Ibovespa cai com Vale e dólar sobe em dia de IPCA e Fed no radar

Dados de inflação acima do esperado no Brasil e falas de membros do Federal Reserve estão entre os destaques desta sexta-feira (10)

Investidores buscam novas sinalizações sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos
10 de Maio, 2024 | 01:43 PM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) virou para queda na tarde desta sexta-feira (10), em meio à queda das ações da Vale (VALE3) e com investidores repercutindo dados de inflação no Brasil, bem como falas de membros do Federal Reserve nos Estados Unidos.

Em abril, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acelerou para 0,38%, impulsionado pelos preços de medicamentos, após avançar 0,16% em março. Na comparação anual, a inflação teve alta de 3,69%.

Economistas ouvidos pela Bloomberg News previam avanço de 0,35% para o indicador na comparação mensal e de 3,66% na anual, ante alta de 3,93% no último levantamento.

Leia mais: Herdeiros de fundador da Casas Bahia travam disputa na Justiça sobre fortuna

PUBLICIDADE

Por volta das 13h40 (horário de Brasília), o Ibovespa caía 0,32%, negociados aos 127.784 pontos, enquanto o dólar subia 0,33%, a R$ 5,16.

A divisa americana disparou ontem após o Copom ter cortado a Selic em 0,25 ponto percentual e o comunicado ter vindo mais duro que o esperado, sinalizando cautela na condução da política monetária e retirando o guidance.

A temporada de balanços corporativos do primeiro trimestre e falas de membros do banco central dos EUA, incluindo Michelle Bowman e Neel Kashkari, dão o tom dos mercados nesta sexta.

PUBLICIDADE

Mais cedo, Bowman disse que o BC dos Estados Unidos deve proceder “com cuidado e deliberadamente” à medida que os formuladores de políticas monetárias se aproximam da meta de inflação de 2% do Fed.

“É de suma importância que mantenhamos a credibilidade na busca de nossa luta contra a inflação, procedendo com cuidado e deliberadamente para atingir nosso objetivo de 2%”, disse ela em um discurso em Arlington, no estado do Texas.

Investidores buscam novas sinalizações sobre o rumo dos juros nos EUA após dados de pedidos de auxílio-emprego reforçarem apostas em cortes nas taxas.

As falas são monitoradas antes de dados de inflação do CPI na próxima semana, que também devem ajudar a balizar as projeções de juros do mercado financeiro.

No noticiário corporativo, destaque para os balanços trimestrais hoje de empresas como Cemig (CMIG4), M. Dias Branco (MDIA3), Banco Pan (BPAN4), Yduqs (YDUQ3) e Ser Educacional (SEER3).

-- Atualização das cotações às 13h40 (horário de Brasília)

Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.