Dólar opera estável com investidores de olho em falas de membros do Fed

No pregão anterior, o dólar encerrou as negociações cotado a R$ 4,87, com queda de 0,56%; confira o desempenho do câmbio no início das negociações

Notas de R$ 100
29 de Novembro, 2023 | 09:56 AM

Bloomberg Línea — O dólar (USDBRL) opera próximo da estabilidade na manhã desta quarta-feira (29), com os investidores monitorando o cenário externo.

Ontem (28), Christopher Waller, um dirigente do Federal Reserve visto como hawkish pelos traders, disse que está cada vez mais confiante de que a política monetária está atualmente bem posicionada para desacelerar a economia e fazer com que a inflação volte a 2%.

Por volta das 9h50 (horário de Brasília), a moeda americana era cotada a R$ 4,88, com valorização de 0,13%.

No pregão anterior, o dólar encerrou as negociações cotado a R$ 4,87, com queda de 0,56%. O valor máximo chegou a R$ 4,91, e o mínimo foi de R$ 4,86.

PUBLICIDADE

O real tem alta de 7,80% em relação ao dólar no acumulado do ano. O valor máximo foi registrado no dia 3 de janeiro, quando a cotação do dólar atingiu R$ 5,46. Já a mínima foi de R$ 4,73 no dia 31 de julho. A cotação média do dólar no período foi de R$ 5,00.

A moeda brasileira ocupa a posição número 4 em uma cesta das 23 moedas de mercados emergentes com maior valorização em 2023.

A divisa com o maior desempenho no ano é o peso colombiano, com variação de 18,48%. Já a com o menor desempenho é o peso argentino, que soma perdas de 102,97%.

PUBLICIDADE

As moedas latino-americanas tiveram o seguinte desempenho até o momento no ano:

  • O peso colombiano (COP) se valoriza em 18,48%;
  • O sol peruano (PEN) se valoriza em 2,05%;
  • O peso mexicano (MXN) se valoriza em 12,11%;
  • O peso chileno (CLP) se desvaloriza em 2,22%;
  • O peso argentino (ARS) se desvaloriza em 102,97%;

Já o Ibovespa (IBOV) subiu 0,64% no fechamento de ontem (28), aos 125.731,45 pontos.

As ações do índice com melhor desempenho na sessão anterior foram:

  • Marfrig (MRFG3) subiu 6,77%;
  • Lojas Renner (LREN3) subiu 3,90%;
  • SLC Agrícola (SLCE3) subiu 3,31%;

E as de pior desempenho foram:

  • Magazine Luiza (MGLU3) caiu 2,55%;
  • Grupo Soma (SOMA3) caiu 2,29%;
  • Embraer (EMBR3) caiu 1,73%;

-- Conteúdo elaborado com auxílio de dados automatizados da Bloomberg.

Leia também:

SYN avança na gestão de shopping e vai além do aluguel. Falta convencer o mercado

Charlie Munger, braço-direito de Buffett na Berkshire, morre aos 99 anos