Dólar hoje: moeda opera perto dos R$ 5 em dia de alta dos yields nos EUA

O real se depreciava em relação ao dólar na manhã desta segunda-feira (5); confira o desempenho do câmbio no início das negociações

Dólar hoje: moeda opera perto dos R$ 5 em dia de alta dos yields nos EUA
05 de Fevereiro, 2024 | 09:55 AM

Bloomberg Línea — O dólar (USDBRL) opera em alta na manhã desta segunda-feira (5), em uma sessão de cautela global. No final de semana, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, voltou a descartar um corte de juros em março e frustrou ainda mais as esperanças de uma virada rápida na política monetária dos Estados Unidos.

Em entrevista à CBS, que foi ao ar no domingo (4), Powell afirmou que os americanos podem ter que esperar por uma redução de juros além da próxima reunião do Fed. A chance de um corte de 0,25 ponto percentual em março sinalizada pelos juros futuros chegou a cair para perto de 15% depois das falas.

Por volta das 9h50 (horário de Brasília), a moeda americana era cotada a R$ 4,98, com alta de 0,30%.

LEIA +
BTG Pactual tem lucro recorde de R$ 10 bi em ano desafiador no mercado de capitais

No pregão anterior, o dólar encerrou as negociações cotado a R$ 4,97, com alta de 1,15%. O valor máximo chegou a R$ 4,98, e o mínimo foi de R$ 4,91.

PUBLICIDADE

O real tem queda de 2,57% em relação ao dólar no acumulado do ano. O valor máximo foi registrado no dia 22 de janeiro, quando a cotação do dólar atingiu R$ 4,98. Já a mínima foi de R$ 4,85 no dia 12 de janeiro. A cotação média do dólar no período foi de R$ 4,92.

Neste ano, a moeda brasileira ocupa a posição número 11 em uma cesta das 23 moedas de mercados emergentes com maior valorização. A divisa com o menor desempenho é o peso chileno, que variou -7,87%.

As moedas latino-americanas tiveram o seguinte desempenho até o momento no ano:

PUBLICIDADE
  • O peso colombiano (COP) se desvaloriza em 1,53%;
  • O sol peruano (PEN) se desvaloriza em 3,39%;
  • O peso mexicano (MXN) se desvaloriza em 0,96%;
  • O peso chileno (CLP) se desvaloriza em 7,74%;
  • O peso argentino (ARS) se desvaloriza em 2,34%;

Já o Ibovespa (IBOV) caiu 1,01% no fechamento da última sexta-feira (2), aos 128.481,02 pontos.

As ações do índice com melhor desempenho na última sessão foram:

  • Azul (AZUL4) subiu 3,62%;
  • Gerdau (GGBR4) subiu 2,38%;
  • Metalúrgica Gerdau (GOAU4) subiu 1,52%;

E as de pior desempenho foram:

  • Grupo Casas Bahia (BHIA3) caiu 6,01%;
  • Petroreconcavo (RECV3) caiu 4,77%;
  • Magazine Luiza (MGLU3) caiu 4,37%.

-- Conteúdo elaborado com auxílio de dados automatizados da Bloomberg.

Leia também:

Pacaembu é um ativo imobiliário que vai muito além do futebol, diz CEO

Arezzo e Grupo Soma chegam a acordo para fusão que cria varejista de R$ 13 bi