Da temperatura do emprego à reação dos bancos centrais: os eventos que movem os mercados

Os investidores se debruçam hoje sobre novos dados sobre o emprego nos EUA, confiantes de que novas peças do puzzle possam ajudá-los a desvendar o rumo da política do Fed

Estes são os eventos que orientam os investidores e movem os mercados hoje
06 de Dezembro, 2023 | 06:50 AM

Barcelona, Espanha — Os sinais de esfriamento da força de trabalho dos Estados Unidos dão combustível aos mercados financeiros. O mais recente indicador, o JOLTS, que mostrou desaceleração na oferta de vagas, respalda as especulações de que o Federal Reserve (Fed) cortará os juros no próximo ano para evitar uma recessão. Hoje, os investidores olham para um novo termômetro do trabalho nos EUA, a variação do emprego não-agrícola ADP.

A perspectiva de que a campanha de alta das taxas ficou para trás não se resume apenas ao Fed. Até o Banco Central Europeu (BCE), que vinha se mostrando mais inflexível no que diz respeito a baixar o custo dos empréstimos, ontem mostrou estar se abrandando. Membros conhecidos por pertencerem à área “linha dura” do BCE disseram que os preços na região estão mostrando uma desaceleração “notável”, sinalizando que o período de aperto monetário pode ter acabado.

Assine a newsletter matinal Breakfast, uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque em negócios e finanças no Brasil e no mundo.

🇯🇵 Giro no Japão? O vice-governador do Banco do Japão, Ryozo Himino, sinalizou que o banco central está cada vez mais perto de pôr fim ao último regime de taxa de juros negativa do mundo. Ele indicou que o primeiro aumento das taxas desde 2007 poderia não ser tão prejudicial como temem alguns. E disse que as famílias provavelmente se beneficiariam da melhoria da renda líquida se as taxas passassem ao território positivo - e que o impacto no setor corporativo seria limitado.

📑 IA espanta-burocracia. A Salesforce e outros parceiros investiram US$39,5 milhões em uma startup do Reino Unido, a AutogenAI, que produz inteligência artificial para contratos públicos. São ferramentas de redação automatizadas, baseadas no ChatGPT e em serviços semelhantes, que preenchem a papelada de licitações para projetos públicos e privados. O CEO Sean Williams acredita que seu software pode se tornar parte integrante de todos os processos de aquisição.

PUBLICIDADE

💰 Vultosa recompra. A ByteDance, dona do TikTok, quer recomprar até US$ 5 bilhões de investidores, segundo fontes ouvidas pela Bloomberg. A nova oferta seria de US$160 por ação, o mesmo nível que a ByteDance ofereceu a seus funcionários em novembro. A avaliação de US$268 bilhões é cerca de 11% menor do que com o preço oferecido aos acionistas em 2022, mas mesmo assim a colocaria entre as 40 empresas públicas mais valiosas do mundo e a terceira na China, atrás da Tencent Holdings e da Kweichow Moutai.

✂️ Objetivo: cortar dívida. O Rakuten Group venderá 25,5 milhões de ações de seu afiliado Rakuten Bank, enquanto o conglomerado japonês tenta reduzir sua dívida. A venda se daria por meio de uma oferta secundária no exterior e os recursos financiariam o pagamento antecipado de títulos. O Rakuten Bank continuará sendo uma subsidiária consolidada do grupo, que atualmente detém cerca de 63% da unidade bancária, segundo a Bloomberg.

📈 O vaivém dos ativos. Os contratos futuros de índices dos EUA subiam, movimento que também se consolidava entre as bolsas da Europa. No fechamento das bolsas da Ásia, o tom foi majoritariamente. O prêmio de risco do título de 10 anos dos EUA subia ligeiramente, para 4,18%. Os títulos globais estão ampliando os ganhos com base nas expectativas de que uma onda de flexibilização será iniciada no próximo ano, à medida que os temores de inflação se dissiparem.

Entre as divisas, o euro se depreciava frente ao dólar, em rumo diferente da libra e do iene. O ouro avançava e os contratos de petróleo bruto WTI operavam em queda. O bitcoin caía, mas perto dos US$44.000.

(Com informações de Bloomberg News)

🗓️ AGENDA: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Os mercados esta manhãdfd

🔘 As bolsas ontem (05/12): Dow Jones Industrials (-0,22%), S&P 500 (-0,06%), Nasdaq Composite (+0,31%), Stoxx 600 (+0,40%), Ibovespa (+0,08%)

Michelly Teixeira

Jornalista com mais de 20 anos como editora e repórter. Em seus 13 anos de Espanha, trabalhou na Radio Nacional de España/RNE e colaborou com a agência REDD Intelligence. No Brasil, passou pelas redações do Valor, Agência Estado e Gazeta Mercantil. Tem um MBA em Finanças, é pós-graduada em Marketing e fez um mestrado em Digital Business na ESADE.