Argentina negocia novo programa de ajuda com o FMI, diz fonte

O país, que lida com uma inflação em torno de 250%, já deve ao FMI cerca de US$ 44 bi, o legado de um programa anterior que não conseguiu cumprir

Javier Milei
Por Manuela Tobias
29 de Fevereiro, 2024 | 12:30 PM

Bloomberg — A Argentina discute um novo programa de ajuda com o Fundo Monetário Internacional (FMI), em busca de dinheiro novo para acelerar o fim dos controles de capitais no país, de acordo com um funcionário do alto escalão do governo.

O Fundo pressiona o governo de Javier Milei a deixar a moeda se desvalorizar mais rapidamente sob o regime de fixação diária conhecido como “crawling peg” e a manter as taxas de juros acima da inflação, atualmente em torno de 250%, disse à Bloomberg News a autoridade, que pediu anonimato para discutir negociações delicadas.

O governo argentino diz que quer se livrar dos controles de capital do país, e mais dinheiro do FMI permitiria uma trajetória mais rápida para isso.

Milei está sob pressão poucos meses depois de assumir a presidência, com a economia em contração e disparada de preços.

PUBLICIDADE

A Argentina já deve ao FMI cerca de US$ 44 bilhões, o legado de um programa anterior que o país não conseguiu cumprir.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

PUBLICIDADE

Raízen mira novas captações em dívida verde ante confiança do mercado, diz CF

Aperto no crédito abre espaço para expansão de empréstimos com fornecedores