Argentina

26/07/2021

Internacional

Paraíso dos gastos: como o câmbio paralelo na Argentina estimula luxos

Com inflação e distorções cambiais, produtos de luxo ficam mais baratos no país vizinho do que em destinos de compras como os EUA

Mercados

Inflação na Argentina pode chegar a 90% em 2022, a 3ª maior após Venezuela e Sudão

Dramática saída do ex-ministro da economia Martín Guzmán este mês levou vários negócios a aumentarem preços, impulsionando expectativas

PUBLICIDADE
Agro

Produtores argentinos seguram soja com inflação em disparada

Estoques de soja maiores do que o normal são mantidos nos campos à espera de uma melhora do dólar no país

Finanças pessoais

Estes são os salários mínimos da América Latina no segundo semestre de 2022

Países da região entram no último semestre do ano com disparidades entre os salários mínimos e o poder aquisitivo atrelado à cesta básica

PUBLICIDADE
Internacional

Salto de 20% da noite para o dia: Argentina passa pelo pesadelo da hiperinflação

País passa por severa crise econômica, que faz população correr aos supermercados para evitar violentas oscilações de preço

Internacional

Quem é Silvina Batakis, nova ministra da Economia da Argentina

Chefe da pasta foi nomeada neste domingo (3) pelo presidente, Alberto Fernández, e deixará secretaria de províncias do Ministério do Interior

PUBLICIDADE
Internacional

Esquerda ganha força na Argentina com nova ministra da Economia

Silvina Batakis, até então do Ministério do Interior, foi membra do governo de extrema esquerda de Daniel Scioli, da província de Buenos Aires

Internacional

Crise cambial e as razões para a queda do ministro da Economia da Argentina

Martín Guzmán renuncia ao cargo que ocupava no governo de Alberto Fernández depois de colapso do peso contra o dólar e protestos da população

PUBLICIDADE
Internacional

Argentina espera se beneficiar do aumento dos preços das commodities

Governo prevê exportações de US$ 90 bilhões em 2022, desempenho que representaria um crescimento de pelo menos 15%

Tech

Unicórnios da América Latina não estão imunes à queda de Wall Street

Oito das startups da região que chegaram a ser avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais estão entre as ações que mais caíram no ano

PUBLICIDADE
Mostre mais