Estilo de vida

Super Bowl: quanto custa um comercial de 30 segundos em 2024?

De fabricantes de automóveis a empresas de tecnologia e de alimentos e bebidas, mercado publicitário luta por espaço televisivo no Super Bowl

Kansas City Chiefs enfrentam o San Francisco 49ers neste domingo (11)
11 de Fevereiro, 2024 | 02:04 PM

Leia esta notícia em

Espanhol

Bloomberg Línea — O Super Bowl, a partida final do campeonato de futebol americano da NFL (National Football League), é impulsionado por uma máquina publicitária, e as marcas procuram se destacar nos comerciais do jogo, que cativa milhões de espectadores não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo.

Estima-se que no ano passado as grandes companhias destinaram cerca de US$ 600 milhões em publicidade durante o jogo do Super Bowl, de acordo com o portal alemão de estatísticas Statista.

No jogo do Super Bowl de 2024, que acontece neste domingo (11) em Las Vegas (Nevada), se enfrentarão o Kansas City Chiefs, campeão na Conferência Americana (AFC), e os San Francisco 49ers, que se sagraram campeões na Conferência Nacional (NFC). Mas fora do campo, o Super Bowl é mais do que futebol americano, e os anunciantes estão bem cientes disso.

LEIA +
Quem vence o Super Bowl? Wall St coloca fichas nas ações de cassinos e apostas online

Em 2023, a partida de futebol americano mais importante da temporada foi vista por mais de 115 milhões de espectadores nos EUA, sendo o Super Bowl de maior audiência da história, segundo a Statista.

PUBLICIDADE

No ano passado, os consumidores americanos teriam gasto US$ 16,5 bilhões em compras relacionadas ao Super Bowl, incluindo alimentos e bebidas, artigos relacionados ao jogo, outras peças de vestuário, decorações e televisões.

Desde os maiores fabricantes de automóveis até empresas de tecnologia, alimentos e bebidas competem por um espaço na publicidade televisiva do Super Bowl.

Na edição do Super Bowl XXXVI (2002), que colocou frente a frente o St. Louis Rams e o New England Patriots, o custo médio de um comercial de televisão de 30 segundos foi de US$ 2,2 milhões. O anúncio da Budweiser: “Respect”, uma homenagem às vítimas do 11 de setembro em Nova York que foi ao ar na época, permanece como um dos mais emblemáticos.

PUBLICIDADE

De acordo com números da Statista, o custo médio dos anúncios se manteve na faixa dos US$ 2 milhões nos anos seguintes até 2009, quando subiu para US$ 3 milhões. Desse ano é especialmente lembrado o anúncio da Doritos: “Crystal Ball”, que mostra dois funcionários de escritório tentando prever o futuro com uma bola de cristal de neve.

Para o Super Bowl XLIV (2010), o custo médio caiu para US$ 2,95 milhões, mas desde então tem crescido ano a ano, com exceção da edição LV. Confira o histórico dos valores para anúncios no jogo:

  • 2011-XLV: US$ 3,1 milhões
  • 2012-XLVI: US$ 3,5 milhões
  • 2013-XLVII: US$ 3,8 milhões
  • 2014-XLVIII: US$ 4 milhões
  • 2015-XLIX: : US$ 4,25 milhões
  • 2016-50: US$ 4,5 milhões
  • 2017-LI: US$ 5 milhões
  • 2018-LII: US$ 5,2 milhões
  • 2019-LIII: US$ 5,3 milhões
  • 2020-LIV: US$ 5,6 milhões
  • 2021-LV: US$ 5,5 milhões
  • 2022-LVI: US$ 6,5 milhões
  • 2023-LVII: US$ 7 milhões
  • 2024- LVIII: US$ 7 milhões

O argentino Lionel Messi, jogador do Inter Miami, da MLS, participará pela primeira vez em sua carreira em um anúncio que será transmitido na final do futebol americano entre os Kansas Chiefs e San Francisco 49ers. O jogador aparecerá em um anúncio da cerveja Michelob Ultra, pelo qual a marca pagou US$ 7 milhões em 2023.

LEIA +
Super Bowl 2024: qual o salário de Travis Kelce, Mahomes, Brock Purdy e outros

Segundo um relatório do The New York Times, a Michelob irá investir US$ 14 milhões para Messi ser o protagonista do anúncio que durará 60 segundos, será transmitido no intervalo do Super Bowl e esperam que seja visto por uma média de 100 milhões de espectadores em todo o mundo.

O show do intervalo

Enquanto o jogo começa às 20h30 (horário de Brasília), o famoso espetáculo do intervalo está programado para as 22h. No “show” de intervalo do Super Bowl LVIII, o cantor americano Usher será a atração principal.

A participação de Reba McEntire está prevista para a interpretação do hino nacional, enquanto Andra Day se apresentará antes do jogo para cantar “Lift Every Voice and Sing”.

O cantor e compositor americano Post Malone, por sua vez, cantará “America the Beautiful”.

PUBLICIDADE

Os ingressos para assistir ao Super Bowl em Las Vegas são os mais caros da história do evento, com um preço médio de US$ 9.815 por entrada, 70% a mais que o jogo do ano passado, segundo o revendedor TickPick.

Leia também:

Super Bowl 2024: quanto custam os ingressos para a decisão da NFL?

Novo streaming de esporte com ESPN pode acelerar derrocada da TV paga

Daniel Salazar

Daniel Salazar Castellanos (BR)

Profissional de comunicação e jornalista com ênfase em economia e finanças. Participou do programa de jornalismo econômico da agência Efe, da Universidad Externado, do Banco Santander e da Universia. Ex-editor de negócios da Revista Dinero e da Mesa América da Efe.