Fachada da loja de jogos GameStop
Tempo de leitura: 5 minutos

Bloomberg Opinion — Após um longo período de calmaria, tudo o que foi necessário para reacender as chamas das chamadas “meme stocks” foi uma postagem enigmática na semana passada da personalidade Roaring Kitty mostrando um personagem inclinado para a frente em uma cadeira.

“Roaring Kitty” é o apelido usado por Keith Gill, que alcançou a fama em 2021 ao instar traders na rede social Reddit para comprar ações da GameStop (GME). Ele é o garoto-propaganda da Geração T, um novo grupo de traders mais jovens com uma abordagem de investimento nitidamente diferente da utilizada pelos mais velhos.

O fato de o preço das ações da GameStop já ter apagado todo o seu ganho de 100% na terça-feira (14) não é relevante; a volatilidade e o entusiasmo que ela traz se tornaram uma característica do mercado pós-pandemia.

Independentemente das tentativas regulatórias para conter a especulação, o furor por trás das oscilações acentuadas das criptomoedas e de micro ações selecionadas aleatoriamente – que geralmente têm grandes posições vendidas, o que as tornam vulneráveis a pressões – não vai sumir.

PUBLICIDADE

O boom das apostas esportivas, juntamente com as apostas em spread e o trading de contratos por diferença no Reino Unido, são todos sintomáticos do novo mundo das finanças.

Leia mais: Bolha à vista? JPMorgan e Goldman Sachs se dividem sobre os riscos em Wall Street

Gráficodfd

O aumento do trading por investidores de varejo entediados que trabalhavam remotamente durante o lockdown pode ter desencadeado a alta das “meme stocks” e das criptomoedas, mas foi acompanhado por uma mudança subjacente no estilo de trading de portfólio pessoal.

PUBLICIDADE

A volatilidade insana teve o efeito inverso na Geração Z e na Geração Y, incentivando-as a assumir riscos maiores, em vez de fugir das oscilações de preços como seus pais.

Os mais jovens preferem um trading mais ativo em tamanhos menores e em um conjunto mais amplo de produtos. O fato de o preço do bitcoin (BTC) ter mais do que dobrado desde outubro é apenas o mais recente combustível que impulsiona os investidores mais jovens.

Cuidado, boomers: a Geração T está fazendo as coisas do seu próprio jeito.

Algumas dessas notícias são boas, já que uma nova geração investe de olho no futuro, em vez de apenas esbanjar seus recursos em consumo. Um estudo da Bayes Business School de 2022 destacou que transformar o investimento de longo prazo em um jogo tem efeitos benéficos, e as técnicas de videogame podem até ensinar hábitos financeiros saudáveis. Os gestores de ativos tradicionais podem aprender algumas coisas com a Geração T.

PUBLICIDADE

Leia mais: Reddit faz acordo com OpenAI para incluir recursos de IA e levar conteúdo ao ChatGPT

A corretora Charles Schwab publicou um relatório na semana passada sobre o mercado de trading on-line do Reino Unido, que mostrava que ele está cada vez mais parecido com o dos EUA.

A Geração Z e a Geração Y adotam estratégias semelhantes às de traders em detrimento das táticas de comprar e manter, preferidas pela Geração X ou pelos baby boomers.

PUBLICIDADE

Investidores mais jovens estão mais abertos a investir usando futuros e ações fracionárias, segundo a pesquisa, e são 50% mais ativos do que suas contrapartes mais velhas – quase 60% fazem ajustes mensais.

No entanto, o Reino Unido é relativamente menos sofisticado, e um número menor de pessoas adotam o trading de derivativos mais complexos vistos amplamente nos EUA, principalmente em opções com vencimento no mesmo dia.

Um acontecimento intrigante é o chamado “copy trading”, um estilo em que os seguidores imitam as carteiras de “líderes” e acompanham o desempenho por meio de uma tabela de classificação. Isso ocorre predominantemente no provedor de plataforma de investimento eToro Group. Isso chamou a atenção da Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido.

Imagine se o primeiro telefone que você pegasse fosse um smartphone 5G; você presumiria que todos os aparelhos tivessem recursos semelhantes. Da mesma forma, se o seu primeiro “investimento” foi uma participação fracionária no bitcoin ou uma ação das empresas Magnificent Seven durante a alta, sua mentalidade certamente será influenciada. E uma plataforma on-line de custo ultrabaixo que funciona 24 horas por dia também oferece derivativos, alavancagem e uma série de técnicas de trading que não envolvem a análise clássica de valor – é realmente diferente do mundo de Warren Buffett, por exemplo.

Há um lado negativo nessa experimentação juvenil. Em vez de aplicar filtros de valor como as gerações de analistas financeiros credenciados, há uma propensão muito maior de se ater ao que está em alta nas redes sociais. Mas isso não significa ficar em casa: os jovens traders sentem-se à vontade para negociar ações de tecnologia ou “meme stocks” dos EUA independentemente da moeda ou do fuso horário em vez de focarem em grandes empresas nacionais.

Leia mais: Este investidor colocou US$ 1 mi em uma startup. Hoje deve US$ 2,6 milhões

A consultoria de research Investment Trends destaca que os investidores novos e mais jovens têm necessidades notavelmente diferentes desde a pandemia. Houve quase o dobro de aberturas de contas on-line desde 2020, muitas das quais ainda estão ativas, embora o ritmo de expansão tenha diminuído.

O investimento no varejo é um mercado enorme, com mais de US$ 20 trilhões investidos e mais de 100 milhões de contas em todo o mundo. Mas é no ambiente on-line que ocorrem as maiores mudanças, com mais de 11 milhões de contas abertas nos EUA fazendo trading on-line pelo menos uma vez por ano.

Gráficodfd

O quadro é semelhante na Europa: o Reino Unido e a Alemanha são os mercados on-line mais ativos. O principal motivo citado na pesquisa da Investment Trends para abrir uma conta on-line é a possibilidade de especular com pequenas quantias de dinheiro.

Alguns motivos são mais familiares: gerenciar a poupança para a aposentadoria e obter retornos mais altos do que os da poupança em dinheiro. Outros são impulsionados pela Geração T: o desejo de aprender novas habilidades e a disponibilidade de negociações sem comissões.

Roaring Kitty ainda não deu seu último suspiro. A nova era de investimentos foi acelerada pela pandemia e pelas redes sociais, e provavelmente será ainda mais impulsionada pela inteligência artificial. Adaptar-se para não perecer pode ser uma boa máxima tanto para os gestores de fundos de longo prazo quanto para as gerações mais antigas de investidores.

Esta coluna não reflete necessariamente a opinião do conselho editorial ou da Bloomberg LP e de seus proprietários.

Marcus Ashworth é colunista da Bloomberg Opinion que cobre os mercados europeus. Foi diretor de estratégia de mercado na Haitong Securities em Londres.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Neon vai além do crédito e expande produtos para reter cliente, diz presidente