Em primeiro plano, algumas pessoas conversam. Em segundo plano, várias telas de televisão exibindo o logotipo e o código da empresa Reddit
Tempo de leitura: 5 minutos

Bloomberg Opinion — Duas estreias arrasadoras no mercado de ações de empresas de tecnologia na semana passada aumentarão a confiança de outras empresas que aguardam sua chance de abrir o capital – e elevarão as esperanças dos investidores em fundos de capital de risco que tiveram retornos escassos nos últimos dois anos.

Mas a abertura de capital do Reddit (RDDT) e da Astera Labs (ALAB) não é o prenúncio de uma enxurrada de ofertas públicas iniciais (IPO, na sigla em inglês) em 2024.

Além da economia ainda incerta e da eleição presidencial nos Estados Unidos, os banqueiros de tecnologia da Costa Oeste e os gestores de fundos de risco também reconhecem que os mercados têm um longo caminho para se recuperar dos excessos da bolha de dinheiro barato que atingiu o pico em 2021 – e que os investidores do mercado de ações permanecem sóbrios e clínicos na avaliação de novas empresas.

O Reddit e a Astera Labs tiveram um desempenho muito melhor do que o esperado na precificação e nas primeiras negociações, mas por motivos que ilustram os limites dos investidores do mercado de ações. Basicamente, eles não estão mais interessados em crescimento sem lucratividade – ou, pelo menos, na promessa de lucros muito em breve, de acordo com os banqueiros.

PUBLICIDADE
LEIA +
Por que a Alemanha pode se tornar atraente para investidores, segundo o Goldman Sachs

O Reddit é um sucesso incomum: é um negócio relativamente maduro, mas com prejuízo, que ainda não provou que sua base de usuários conseguirá atrair anunciantes de forma sustentável.

A empresa atraiu compradores principalmente por ser barata. O IPO avaliou o Reddit em US$ 5,4 bilhões, muito abaixo da marca de US$ 10 bilhões em sua última rodada de captação de recursos privados em 2021.

A Astera Labs também tem prejuízo, mas está aproveitando a grande corrida da inteligência artificial (IA). Juntamente com o software de segurança, a IA é um dos únicos setores que quase certamente atrairá investidores.

PUBLICIDADE

Mesmo assim, os banqueiros da Astera Labs foram conservadores com relação ao valuation, conforme demonstrado pelo fato de que suas ações foram cotadas acima da faixa proposta e, em seguida, saltaram mais de 70% no primeiro dia de negociações na última quarta-feira (20).

O apetite por IA ainda é absurdo. No final da semana passada, o valor de mercado de US$ 10,5 bilhões da Astera significava que suas ações eram negociadas a um múltiplo de 92 vezes as vendas de US$ 115 milhões do ano passado.

A fabricante de chips Arm Holdings (ARM), cujas ações se recuperaram recentemente depois de alguns meses muito turbulentos após sua estreia no ano passado, é negociada a 52 vezes as vendas, enquanto a queridinha do mercado Nvidia (NVDA) é avaliada em 39 vezes as vendas de 2023.

LEIA +
O fundador desta empresa tech latina explica por que não tem pressa para um IPO

O Reddit tem uma perspectiva muito diferente, embora ainda seja uma empresa que promove IA porque está começando a vender acesso ao conteúdo de seus fóruns como dados de treinamento – a empresa fechou um acordo com a Alphabet (GOOGL) em fevereiro. Ainda assim, o Reddit encerrou a sexta-feira (22) com valor de mercado de apenas nove vezes as vendas.

PUBLICIDADE

Essas ofertas pelo menos começaram bem, embora isso tenha acontecido inicialmente com a Arm e duas outras empresas de tecnologia, a Instacart - oficialmente chamada de Maplebear (CART) - e a Klaviyo (KVYO), listadas em setembro passado: cada uma foi bem negociada por um ou dois dias, mas depois caiu em direção ao preço de oferta ou até mesmo abaixo dele.

As startups e seus investidores privados ainda não contaram com a enorme onda de investimentos excessivos em 2020-2022. Mais de 500 empresas se tornaram unicórnios somente nos EUA, o que significa que elas levantaram fundos com avaliações acima de US$ 1 bilhão, de acordo com dados da Pitchbook, a empresa de pesquisa.

Coletivamente, os unicórnios dos EUA foram avaliados em quase US$ 2,5 trilhões em sua última captação de fundos privados. Entretanto, uma parcela grande e indeterminada desse valor já evaporou, mesmo que as empresas e seus financiadores ainda não tenham admitido o fato.

PUBLICIDADE

Os banqueiros e investidores diferem em suas estimativas sobre o valor residual dessas startups: alguns acham que facilmente 50% nunca chegarão perto de seu valuation máximo. A parcela que chegará a um IPO é ainda menor, talvez de 15% a 20% no máximo, segundo banqueiros com quem conversei recentemente.

Mas as empresas e seus financiadores não são cegos e muitas passaram o último ano ou dois se ajustando à realidade, diminuindo o ritmo de queima de dinheiro.

Para as empresas com um produto viável e clientes existentes, isso normalmente significa sacrificar o crescimento e reduzir os custos. Há muitas maneiras de ajustar a estratégia e, potencialmente, gerar algum valor, sobre as quais pretendo voltar em uma coluna futura. Mas poucos conseguirão fazer isso rapidamente.

LEIA +
‘Como falar Faria Limês’: o que é preciso para abrir e liderar uma startup no país

Isso é um problema para muitos gestores de fundos de capital de risco e de crescimento, pois eles precisam desesperadamente devolver mais dinheiro aos seus investidores, conhecidos como LPs (limited partners).

Os pagamentos de capital de risco têm sido ainda piores do que os de private equity desde 2021. O dinheiro distribuído em uma base contínua de 12 meses atingiu seu nível mais baixo em seis anos para fundos de risco no final de setembro de 2023, de acordo com os dados mais recentes do MSCI. Para o private equity, o nível foi o mais baixo em três anos.

Gráficodfd

Ainda assim, contra a pressão para obter retornos está o dever que os gestores têm para com os LPs e os fundadores das empresas de maximizar o valor. Isso pode significar esperar mais um ano ou mais para transformar as empresas em algo que valha a pena comprar.

Para centenas de empresas, o acerto de contas levará tempo. Tom Loverro, sócio geral da IVP, sediada em Menlo Park, previu no início do ano passado que um evento de extinção em massa estava a caminho para as startups. Mas será uma queima lenta, não um ataque de meteoro.

Os investidores deram às empresas de tecnologia tanto dinheiro nos últimos anos, principalmente em 2021, que elas ainda estão gastando até hoje. Muitas delas são zumbis: quando a última injeção de fundos acabar, só restarão escolhas difíceis.

Na ausência de um retorno improvável e rápido a uma economia de equilíbrio que não seja nem muito quente nem muito fria, mesmo as melhores empresas dos anos de bolha não estarão prontas para os mercados públicos por algum tempo ainda.

Esta coluna não reflete necessariamente a opinião do conselho editorial ou da Bloomberg LP e de seus proprietários.

Paul J. Davies é colunista da Bloomberg Opinion, cobrindo bancos e finanças. Trabalhou anteriormente para o Wall Street Journal e o Financial Times.

Veja mais em Bloomberg.com