O dilema da dependência das commodities

Também no Breakfast: O potencial da Argentina no lítio e os desafios com a queda nos preços | Streaming esportivo com ESPN ameaça TV paga | Foco dos investidores no IPC dos EUA tenta antecipar manobras do Fed

Tempo de leitura: 3 minutos

Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças. Bom dia!

Após ser beneficiada por um vento favorável nos últimos anos, a economia brasileira começou 2024 com a perspectiva de desaceleração acentuada. O cenário se relaciona com o impulso menos vigoroso do principal motor da economia no ano passado: o setor de commodities, principalmente, as agrícolas

Para economistas ouvidos pela Bloomberg Línea, a desaceleração evidencia como o país continua a depender muito das matérias-primas, ainda que o seu efeito multiplicador tenha crescido nos últimos anos. O contexto se remete a um ciclo semelhante ao dos anos 2000 e início de 2010.

O tema, exaustivamente discutido no país em outras ocasiões, voltou à discussão também com a decisão do governo federal de anunciar um pacote de crédito e subsídios de estimados R$ 300 bilhões até 2026 para a indústria, setor que conhecido por agregar valor em suas etapas produtivas e levar à qualificação da mão-de-obra, mas que perdeu competitividade e participação no Brasil.

PUBLICIDADE

Leia mais: Desaceleração da economia evidencia, de novo, dilema da dependência de commodities

Sojadfd

No radar dos mercados

A semana será silenciosa na Ásia, onde grande parte do mercados, incluindo a China, fecha para o Ano Novo Lunar. O carro-chefe vem amanhã com a divulgação do índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos, crucial para prever o começo do ciclo de redução dos juros. Os investidores também observam se o S&P 500, que superou os 5.000 pontos pela primeira vez na sexta-feira, impulsionado por grandes empresas de tecnologia, se manterá acima dessa barreira psicológica.

🤼‍♀️ Inflação x Juros. Estima-se que a inflação anual dos EUA tenha recuado para 2,9% em janeiro, de 3,4% no mês anterior, segundo a Bloomberg. Seria a primeira vez que a inflação fica abaixo de 3% desde março de 2021. O mercado de swaps sugere que os investidores estimam apenas 15% de chances de o Fed reduzir as taxas em março, uma queda significativa ante os 65% previstos há um mês. Para 2024, agora se espera que ocorram quatro cortes de 25 pontos-base, em contraste com os sete antecipados no fim do ano passado.

💲 Sinais cripto. No foco também estará no bitcoin, que tem oscilado em um padrão que remete ao dinamismo observado há um ano, influenciado pelo lançamento bem-sucedido de fundos negociados em bolsa nos EUA dedicados à criptomoeda. A moeda digital chegou a subir cerca de 1% esta manhã - depois de mudar de rumo, com pequenas variações.

🤝 Movimentação M&A. A Advent International está trabalhando com consultores em uma possível venda de 2 bilhões de libras (US$2,5 bilhões) do grupo britânico de entrega de encomendas Evri, informou o Sunday Times.

Leia a matéria completa sobre o que está guiando os mercados hoje

Os mercados esta manhãdfd
🔘 As bolsas na sexta (09/02): Dow Jones Industrials (-0,14%), S&P 500 (+0,57%), Nasdaq Composite (+1,25%), Stoxx 600 (-0,09%), Ibovespa (-0,15%)

LEIA + Siga a trilha dos mercados para conhecer as variáveis que orientaram os investidores →

🗓️ Agenda: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Destaques da Bloomberg Línea:

O potencial do lítio na Argentina e os maiores desafios após a queda dos preços em 2023

Gol acusa a Latam na Justiça de tentar se apropriar de seus aviões e pilotos

Por que há prédios em Nova York que estão à venda com até 50% de desconto

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: Novo streaming de esporte com ESPN pode acelerar derrocada da TV paga | Wegovy 2.0? Como nova pílula para perda de peso criou um dilema para a Novo Nordisk

• Opinião Bloomberg: Você acompanha dicas de finanças no TikTok? Algumas podem valer a pena

• Para não ficar de fora: A disputa de gigantes do luxo pelas quadras mais cobiçadas da 5ª Avenida, em NY

Essa foi uma amostra de Breakfast, a newsletter matinal da Bloomberg Línea com as notícias de destaque no Brasil e no mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Equipe Breakfast: Michelly Teixeira (Editor/Newsletter Coordinator), Filipe Serrano (Editor, Brazil) e Mariana d’Ávila (Assistant Editor, Brazil)
anterior
siguiente