ASA abrirá 20 escritórios pelo Brasil com foco em FIDC, diz fonte

Segundo uma fonte que falou à Bloomberg News, gestora está contratando cerca de 100 novos funcionários para trabalhar no projeto de expansão

A região da Faria Lima, centro financeiro de São Paulo
Por Rachel Gamarski e Felipe Saturnino
07 de Fevereiro, 2024 | 07:58 AM

Bloomberg — A ASA Investments, gestora de recursos do bilionário brasileiro Alberto Safra, está abrindo 20 escritórios no Brasil em uma nova aposta com foco em fundos de crédito, segundo uma pessoa com conhecimento direto do assunto que falou à Bloomberg News.

A gestora está contratando cerca de 100 novos funcionários para trabalhar no projeto, que ganhou força depois que a empresa adquiriu a Embracred, empresa de crédito que possui licença para operar no setor, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada porque os planos ainda não são públicos.

A ASA agora planeja operar fundos de investimento em direitos creditórios, os chamados FIDCs, amplamente utilizados no mercado de crédito para investir em recebíveis.

Alberto Safra era responsável por crédito no Banco Safra, de sua família, antes de um desentendimento com o seu irmão e a criação da ASA. Atualmente, Alberto está em um litígio com a família na tentativa de recuperar o que ele diz ter sido uma diluição injusta de sua herança após a morte de seu pai.

PUBLICIDADE

A ASA Investments não quis comentar.

São Paulo terá pelo menos mais dois escritórios no interior, nas cidades de Campinas e São José do Rio Preto, disse a pessoa. No sul do Brasil, Porto Alegre e Blumenau também terão escritórios da ASA, o mesmo caso de cidades do Nordeste, como Salvador, Fortaleza e Belém.

A ASA Investments possuía R$ 2,9 bilhões em ativos sob gestão em dezembro de 2023, de acordo com dados da Anbima.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

As ações mais recomendadas para fevereiro, segundo 14 bancos e corretoras

Bradesco tem lucro de R$ 2,88 bi, abaixo do consenso, e aponta ano de transição