Ex-banker de 29 anos mira jovens de alta renda ignorados por grandes casas

Ex-Elliot e ex-KKR, Alexis Augier criou uma plataforma digital que procura cobrir uma lacuna no mercado de gestão de patrimônio

Visitors look out at the Shard skyscraper from the Horizon 22 public viewing gallery in the 22 Bishopsgate skyscraper in the City of London, UK, on Thursday, Sept. 14, 2023. The gallery, in the city's tallest skyscraper, will open to the public on Wednesday, Sept. 27. Photographer: Chris Ratcliffe/Bloomberg
Por Irene García Pérez
26 de Setembro, 2023 | 01:21 PM

Bloomberg — Um ex-profissional de investimentos da Elliott criou um produto de gestão de patrimônio voltado para jovens de alta renda que, segundo ele, são desatendidos no Reino Unido.

Alexis Augier, de 29 anos, tem como objetivo atrair investidores sofisticados no setor financeiro ou de tecnologia que têm dinheiro, mas não são “ricos o suficiente para a UBS”, segundo ele. A Vega, uma plataforma digital que busca preencher essa lacuna no mercado, entra em operação nesta terça-feira (26) com um capital inicial de US$ 8,3 milhões.

A empresa mira indivíduos com patrimônio líquido entre £ 500.000 (US$ 609.000) e £ 10 milhões, com um tamanho mínimo de investimento de £ 100.000. Ela permitirá que os clientes invistam como investidores institucionais tanto nos mercados públicos quanto nos privados, desde renda fixa e ações até commodities.

“Vamos levar as ferramentas dos indivíduos de alta renda para um mercado mais amplo”, disse Augier em uma entrevista antes do lançamento.

PUBLICIDADE
LEIA +
A aposta que fez a fortuna da família mais rica da América do Sul dobrar de tamanho

Os fundos iniciais vêm de empresas de capital de risco como Motive Ventures, Picus Capital e Citi Ventures, além de mais de 60 executivos sêniores de serviços financeiros e empresas de tecnologia financeira.

A Vega vai comercializar o produto no Reino Unido inicialmente, mas está buscando autorização para expandir na Europa continental no início do próximo ano.

Até lá, também espera lançar um produto que permita aos clientes levantar dinheiro com base no valor de seus investimentos.

PUBLICIDADE

“A menos que você seja cliente de grandes bancos, é muito difícil obter empréstimos com base em seus ativos, porque não há liquidez, porque quem vai garantir isso”, disse Augier, que era associado da KKR antes de ingressar na Elliott.

A empresa também trabalha para criar uma ferramenta para ajudar os clientes a estruturar esses investimentos “de maneira mais sofisticada” para fins fiscais, acrescentou.

Para aquisição dos investimentos, a empresa aproveitará os investidores de capital de risco e de anjos e seus relacionamentos para formar parcerias, disse Augier.

A equipe da Vega é composta por 17 pessoas, incluindo Alfonso Bauzá de Mirabó, que estava anteriormente na Blackstone Real Estate, e Anton Batiaev, que era chefe da plataforma de negociação da Revolut, de acordo com seu perfil no LinkedIn.

Leia também

Mundo não está preparado para o pior cenário da taxa de juros, alerta CEO do JPMorgan

Inspiração até no Mossad: empresas de segurança privada crescem com onda de crimes