Mercados

Crise bancária acelera busca de investidor por fundos com maior liquidez

Mais de US$ 500 bilhões foram alocados em fundos dessa categoria no 1º trimestre, dos quais US$ 100 bilhões nas duas últimas semanas, segundo o Bank of America

investidores têm optado por produtos de maior liquidez diante da cautela e juros elevados
Por Michael Msika
31 de Março, 2023 | 08:26 AM

Leia esta notícia em

Espanhol
Últimascotações

Bloomberg — Investidores estão buscando maior liquidez em seus ativos no ritmo mais rápido desde a pandemia, incentivados por uma série de corridas aos bancos enquanto buscam taxas de juros mais altas em fundos mais conservadores.

Durante o primeiro trimestre deste ano, os investidores despejaram US$ 508 bilhões em fundos de caixa nos Estados Unidos (equivalentes aos fundos DI, no Brasil), em sua maior entrada trimestral desde os primeiros dias da covid-19, três anos atrás, de acordo com estrategistas do Bank of America (BAC) citando dados da EPFR Global.

Mais de US$ 100 bilhões foram investidos em fundos mais conservadores de alta liquidez apenas nas últimas duas semanas, disseram eles.

Fundos DI tiveram os maiores fluxos trimestrais desde a pandemiadfd

“A corrida por dinheiro continua”, escreveram estrategistas liderados por Michael Hartnett em nota na quinta-feira (30), apontando para US$ 60,1 bilhões sendo adicionados à classe de ativos nesta semana.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, os fundos de ações continuaram registrando saídas, com resgates de US$ 5,2 bilhões.

As corridas aos bancos que levaram ao colapso do Silicon Valley Bank (SVB) e de outros credores menores, bem como o resgate do Credit Suisse (CS) pelo UBS (UBS) no início deste mês, aumentaram os temores sobre o estado do sistema bancário e alimentaram a aversão ao risco e o apetite dos investidores para ativos líquidos.

Os ativos em fundos DI dos Estados Unidos atingiram um recorde de US$ 5,2 trilhões, segundo dados do Investment Company Institute, com mais de US$ 300 bilhões adicionados nas três semanas até 29 de março.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

Bônus em Wall Street cai 26% e sinaliza fim dos tempos áureos

Manhattan tem vacância recorde em escritórios com aumento da oferta