Google demite no Brasil em nova rodada de cortes no setor tech

Desligamentos da big tech no país fazem parte do anúncio global de janeiro de que reduziria sua força de trabalho em 12.000 postos, ou cerca de 6% do quadro

Empresa realiza rodada de demissões, desta vez no Brasil, menos de um mês após anúncio global de cortes
10 de Fevereiro, 2023 | 10:59 AM

Bloomberg Línea — O Google (GOOGL) Brasil realizou demissões em mais uma rodada de cortes no setor de tecnologia. Segundo o Google Brasil, as pessoas afetadas “foram notificadas hoje” (sexta-feira, dia 10), mas a empresa não divulgou quantas foram desligadas.

Os cortes, conforme apurado pela Bloomberg Línea, aconteceram em ao menos duas áreas, na equipe comercial para grandes empresas (antiga LCS) e no aplicativo de mobilidade e mapas Waze.

O Google anunciou que cortaria 12 mil empregos em 20 de janeiro deste ano, o equivalente a uma redução de sua força de trabalho global em mais de 6%. Segundo o Google Brasil, os cortes desta sexta fazem parte justamente desse movimento global divulgado no mês passado.

À época, em um e-mail enviado aos funcionários da companhia e visto pela Bloomberg News, o CEO Sundar Pichai disse que os cortes afetariam os empregos no mundo e na empresa como um todo. No texto, ele assumia “total responsabilidade pelas decisões que nos levaram até aqui”.

PUBLICIDADE

“Se não agíssemos de forma clara, decisiva e precoce, poderíamos agravar o problema e torná-lo muito pior”, disse Pichai na mensagem. “Essas são decisões que eu precisava tomar.”

O site layoffs.fyi, que monitora as demissões em tech, aponta que 101.617 pessoas já foram demitidas no setor de tecnologia neste ano – número que deve seguir aumentando nas próximas semanas.

O Yahoo! Brasil também anunciou demissões, como parte da dispensa de cerca de 1.000 funcionários anunciada ontem (9) na operação principal nos Estados Unidos. Segundo o Meio & Mensagem, foram desligados cerca de 80 profissionais da área do Yahoo! Business, que será encerrada no país, o que abrangeria também a área de publicidade online.

PUBLICIDADE

Procurado pela Bloomberg Línea, o Yahoo! Brasil disse que não iria se pronunciar.

Leia também

Demissões ‘contagiosas’: por que tantas empresas fazem cortes ao mesmo tempo

Yahoo! cortará 1.000 funcionários e irá reestruturar área de publicidade online

Tamires Vitorio

Jornalista formada pela FAPCOM, com experiência em mercados, economia, negócios e tecnologia. Foi repórter da EXAME e CNN e editora no Money Times.