Internacional

Jogos Olímpicos de Paris já enfrentam aumentos nos custos

Valor total já está maior em relação ao orçamento inicial, de 6,8 bilhões de euros, e inclui gastos com instalações e organização

França sediará as Olimpíadas de 2024
Por Ania Nussbaum
26 de Julho, 2022 | 06:16 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Faltam dois anos para os Jogos Olímpicos de Paris 2024, mas as preocupações com o aumento dos custos e a segurança do evento já estão aumentando.

O custo total dos jogos já aumentou para cerca de 8,3 bilhões de euros (US$ 8,5 bilhões), incluindo os gastos com instalações e organização. O orçamento inicial, anunciado em 2018, era de 6,8 bilhões de euros, segundo o governo.

Mas o custo final provavelmente continuará aumentando, já que a França está ampliando a segurança do evento e enfrentando gastos mais altos do que o planejado para construção e materiais.

Após uma reunião entre Emmanuel Macron e os organizadores do evento na segunda-feira (25), as autoridades estão confiantes de que a França tornará o evento - e sua cerimônia de abertura planejada ao longo do Rio Sena - seguro para os espectadores.

PUBLICIDADE

Segurança extra

O plano do governo de alinhar até 11.000 policiais no terreno diariamente e até 25.000 agentes de segurança, para evitar uma repetição do caos em uma partida de futebol em maio, deve aumentar o orçamento do evento - que também poderá ser afetado pela alta na inflação.

A França atualmente luta com uma inflação que atingiu 6,5% no mês passado. Mas a segunda maior economia da zona do euro se saiu melhor do que outras devido aos esforços de Macron para mitigar os custos crescentes de energia.

“Os orçamentos iniciais para as Olimpíadas raramente são sinceros e ultrapassam sistematicamente o valor inicial”, disse Jean-Pascal Gayant, economista especializado em esportes, à Bloomberg News. Ele estima que todos os jogos recentes custaram mais de 10 bilhões de euros, com mais fundos necessários para concluir as obras a tempo.

O comitê organizador está buscando aumentar os recursos provenientes de patrocinadores que incluem Orange SA e BNP Paribas, disse o funcionário do governo. O governo espera que as autoridades estatais e públicas contribuam com cerca de 1,7 bilhão de euros, disse um funcionário do escritório de Macron a repórteres durante uma entrevista na segunda.

PUBLICIDADE

No momento, não há planos para aumentar os preços planejados dos ingressos, acrescentou o funcionário.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

Isso é quanto você precisa para comprar o Coliseu

EUA e China na América Latina: como as potências se movem pela região

Como a mudança climática está afetando seu vinho favorito

PUBLICIDADE