Mercados

Ibovespa cai com varejistas e aversão ao risco à espera de decisão do Fed

After Hours: Mercados aguardam pelo aumento de juros nos Estados Unidos enquanto monitoram temporada de balanços corporativos

BL-Newsletter-After-Hours-Banner
26 de Julho, 2022 | 05:27 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — A aversão ao risco ditou o rumo dos mercados nesta terça-feira (26) e contribuiu para a queda de 0,50% do Ibovespa (IBOV), que encerrou o pregão negociado aos 99.771 pontos. O medo de recessão tomou conta dos mercados em meio a dados mais fracos do setor varejista no mundo, ressaltando os impactos da alta dos preços.

Isso porque o corte da projeção do Walmart (WMT) pesou negativamente sobre pares do setor, com analistas do Morgan Stanley (MS) afirmando que os dados mostram um “sinal de alerta em potencial” para as margens de mercadorias da Amazon (AMZN).

O impacto foi sentido na Bolsa brasileira, em varejistas como Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3), que lideraram as perdas nesta terça, com baixas de 6,45% e 6,35%, respectivamente. Já do lado dos ganhos do Ibovespa, os destaques ficaram com os papéis de JBS (JBSS3), que subiram 2,97%, e IRB Brasil (IRBR3), com alta de 1,59%.

Os mercados também seguem à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve amanhã (27), com expectativa de aumento de 75 pontos base, de forma a conter a inflação.

PUBLICIDADE

Ainda na cena externa, os países da União Europeia concordaram em cortar seu uso de gás em 15% até o próximo inverno, à medida que a perspectiva de um corte total dos suprimentos russos se torna cada vez mais provável.

No Brasil, a prévia da inflação oficial mostrou alta de 0,13% em junho, na menor taxa desde julho de 2020, auge da pandemia, em meio à redução do ICMS dos combustíveis em diversas regiões do país. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 5,79% e, em 12 meses, de 11,39%.

Confira como fecharam os mercados nesta terça-feira (26):

-- Com informações da Bloomberg News

PUBLICIDADE

Leia também:

Desaceleração da China se espalha para economias exportadoras

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDADE