Negócios

Shein teria perdido US$ 30 bilhões em valuation desde abril, dizem fontes

Empresa teve as vendas anuais desacelerarem para cerca de 60% em 2021, ante um salto de 250% no ano anterior

Crescimento mais lento das vendas e as críticas ao histórico ambiental, social e de governança da Shein podem impactar IPO
Por Manuel Baigorri
25 de Julho, 2022 | 12:45 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Investidores que desejam vender participações na Shein estão avaliando ofertas com descontos de cerca de 30% em cima da avaliação de US$ 100 bilhões realizada em abril, segundo pessoas familiarizadas com o assunto, em meio a preocupações com a desaceleração do crescimento da gigante chinesa de varejo de moda.

Enquanto alguns acionistas atuais da empresa estão considerando sacar seus investimentos antes de uma futura oferta pública inicial, o spread de avaliação entre compradores e vendedores continua sendo um obstáculo para qualquer negociação, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque o assunto é privado.

O crescimento mais lento das vendas e as críticas ao histórico ambiental, social e de governança da Shein podem ter um impacto no cronograma e na avaliação do IPO, disseram as fontes. Esses fatores, ao lado da recente turbulência do mercado em empresas de tecnologia, influenciaram o pensamento de alguns investidores sobre vender pelo menos parte de suas participações, afirmaram.

Um representante da Shein não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

PUBLICIDADE

A Shein, cujo crescimento vertiginoso a ajudou a se tornar rapidamente a terceira startup mais valiosa do mundo, viu suas vendas anuais desacelerarem para cerca de 60% em 2021, ante um salto de 250% no ano anterior, disseram pessoas familiarizadas com o negócio. A empresa teve vendas de pelo menos US$ 16 bilhões em 2021, acima dos US$ 10 bilhões em 2020, quando os bloqueios da covid-19 alimentaram uma onda de demanda por comércio eletrônico. A pressão está aumentando para que a empresa cumpra sua avaliação de US$ 100 bilhões de uma rodada em abril. Os investidores atuais incluem Tiger Global Management, IDG Capital e Sequoia Capital China.

Como parte de sua última rodada de captação de recursos no início deste ano, a Shein disse aos investidores existentes que espera fazer um IPO nos EUA em 2024, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Leia mais em bloomberg.com

Veja também:

PUBLICIDADE

IPO da Porsche, competição com Tesla e EVs: os desafios do novo CEO da Volkswagen

Balanços de Vale e Petrobras, resultado da Ambev e a agenda da semana na bolsa

Até ela: Apple prepara raro desconto no iPhone para compradores da China

PUBLICIDADE