Cripto

Empresa de criptos investida da Coinbase congela saques e demite 30% do quadro

Empresa Vauld, que tem Peter Thiel e a exchange americana como investidores, contrata consultores para possível reestruturação

Investidores de criptoativos seguem atentos às novas movimentações do mercado
Por Sidhartha Shukla
04 de Julho, 2022 | 04:47 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O inverno cripto, como tem sido chamado o momento adverso de desvalorização de criptoativos no mundo, acaba de ganhar novo capítulo. A Vauld, uma plataforma apoiado pela Coinbase, disse nesta segunda-feira (4) que congelou saques e contratou consultores para explorar uma possível reestruturação.

Com essa medida, a Vauld se junta a outros players, como a Celsius Network e a Babel Finance, que se viram obrigadas a recorrer a medidas extremas para sobreviver à queda nos preços dos ativos.

Fundada em 2018 por Bathija e Sanju Kurian, a Vauld fornece empréstimos e depósitos de criptomoedas. A empresa levantou US$ 25 milhões em uma rodada de financiamento Série A liderada pela Valar Ventures, de Peter Thiel, em julho do ano passado. A Coinbase Ventures também participou do aporte. Thiel é cofundador da PayPal e foi o primeiro investidor de fora do Facebook, hoje Meta (FB).

A empresa com sede em Singapura contratou a Kroll como consultora financeira e a Cyril Amarchand Mangaldas e Rajah & Tann como consultores jurídicos, disse o CEO Darshan Bathija em um post nesta segunda.

PUBLICIDADE

Todos os saques, as negociações e os depósitos na plataforma foram suspensos.

A decisão da Vauld ocorreu menos de três semanas depois que a empresa disse que estava processando saques “como de costume e que isso continuaria a acontecer normalmente no futuro”.

A reviravolta sugere que os preços em queda estão se espalhando pelo setor rapidamente, deixando empresas que vão da Celsius ao fundo hedge Three Arrows Capital.

A Vauld também anunciou planos para cortar 30% de sua força de trabalho.

PUBLICIDADE

O mercado de criptomoeda não pareceu ser particularmente impactado pelo anúncio da Vauld: o bitcoin era negociado com alta de cerca de 3% por volta das 16h30 (de Brasília), a US$ 19.800 nesta segunda. A maior criptomoeda em valor de mercado caiu cerca de 70% desde seu pico em novembro.

Leia também:

Os nomes por trás da cripto venezuelana e que dizem fugir de perseguição

Por que o patamar dos US$ 19.511 é tão importante para o bitcoin

PUBLICIDADE