Negócios

Elon Musk quebra o silêncio no Twitter e revela encontro com Papa Francisco

Depois de dez dias, homem mais rico do mundo volta a usar a rede social pela qual fez oferta de US$ 44 bilhões há cerca de três meses

Elon Musk está envolvido em batalha para concretizar a aquisição do Twitter
02 de Julho, 2022 | 05:51 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O bilionário Elon Musk voltou a usar o Twitter (TWTR) na noite de sexta-feira (1), rompendo um silêncio de dez dias que suscitou novas dúvidas sobre a sua disposição em levar adiante o seu plano de comprar a rede social por US$ 44 bilhões.

Musk revelou um encontro com o Papa Francisco, no Vaticano, em uma foto em que aparecem quatro de seus oito filhos. “Honrado em encontrar o @Pontifex ontem”, escreveu no post.

O teor das conversas do homem mais rico do mundo, com patrimônio estimado em US$ 214 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaire Index, e o líder da Igreja Católica não foi revelado.

O longo período de silêncio de Musk no Twitter, rede que usa ativamente e na qual tem cerca de 100 milhões de seguidores, é mais um capítulo na novela que se tornou a sua tentativa de adquirir a empresa.

PUBLICIDADE

Nas últimas semanas, o fundador e CEO da Tesla apontou questionamentos sobre a forma como o Twitter contabiliza bots - contas automatizadas, ou seja, não de pessoas físicas - entre seus usuários. A transação não poderia ser concluída antes que a questão seja esclarecida, tem afirmado o bilionário.

A relutância ou incapacidade de Musk em endossar totalmente o acordo de compra do Twitter, anunciado no fim de abril, não dissipará as especulações de parte do mercado de que ele está usando a questão dos bots para tentar desfazer a transação, cujo preço se tornou caro com a queda das cotações.

As ações do Twitter encerraram a sexta-feira (1) negociadas a US$ 38,23, cerca de 30% abaixo do que ele ofereceu pagar (US$ 54,20) na oferta apresentada em 25 de abril, totalizando US$ 44 bilhões.

Leia também:

PUBLICIDADE

Musk acusa Twitter de violar acordo e ameaça desistir de compra

Exclusivo: CEOs das teles, alunos tech e coca zero. Os bastidores de Musk no Brasil

PUBLICIDADE