Mercados

Pequenos investidores finalmente sucumbiram às quedas no mercado, diz JPMorgan

Êxodo marca uma virada notável para os operadores de pequeno porte, que em sua maioria resistiram durante a liquidação de US$ 15 trilhões este ano

Pequenos investidores, que quase sempre compravam na queda desde o colapso da pandemia, se retiraram de ações na semana passada
Por Lu Wang
25 de Junho, 2022 | 05:34 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Alguns dos últimos otimistas do mercado de ações finalmente sucumbem ao mercado de baixa, com saídas no ritmo mais rápido em quase dois anos.

Pequenos investidores, que quase sempre compravam na queda desde o colapso da pandemia, se retiraram de ações na semana passada, com as maiores vendas desde setembro de 2020, segundo estimativas do JPMorgan.

O êxodo marca uma virada notável para os operadores de pequeno porte, que em sua maioria resistiram durante a liquidação de US$ 15 trilhões este ano. O sentimento azedou com perdas em suas ações favoritas e em criptomoedas, disse o estrategista do JPMorgan Peng Cheng.

“Tem havido uma tendência de enfraquecimento da demanda”, disse Cheng em entrevista. “É justo dizer que o varejo sucumbiu.”

PUBLICIDADE

O descontentamento é bem-vindo para os observadores de mercado que se concentram em sinais de venda catártica que, segundo eles, indicariam que a tendência de queda atingiu seu fundo. Investidores profissionais reduziram sua exposição a ações para mínimas de vários anos. Agora, o exército de operadores amadores se junta à multidão de pessimistas após meses de luta com o mercado.

Isso não quer dizer que o espírito de jogador tenha sido extinto completamente. Na quarta-feira, pequenos investidores saíram comprando ações da Revlon, a fabricante de cosméticos que este mês entrou com pedido de falência, provocando um aumento de 34% na ação.

Mas, em termos gerais, as compras eufóricas esfriaram. A demanda de varejo monitorada pelo JPMorgan ficou abaixo da média de um ano nas últimas oito semanas. No mercado de derivativos, as opções de venda baixistas estão em voga, diferente do ano passado, quando houve uma busca frenética por opções de compra altistas para obter lucros rápidos.

Não é difícil ver porque os amadores finalmente desistiram. Com o S&P 500 em queda de mais de 20% no ano e o Nasdaq 100 em baixa de cerca de 30%, os ganhos dos quais os operadores novatos se orgulhavam evaporaram rápido. Em 13 de junho, todos os lucros obtidos durante a era das ‘meme stocks’ haviam sido eliminados, estimou o JPMorgan.

PUBLICIDADE

“Eles foram um impulsionador significativo das métricas de preços infladas que vimos em tecnologia e cripto”, disse Michael Wang, CEO da Prometheus Alternative Investments. “A realidade é que o varejo tende a comprar mais no topo e menos no fundo. Já vimos isso antes em praticamente todos os ciclos de mercado, incluindo o crash das pontocom.”

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

As melhores cidades do mundo para se viver em 2022