PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa oscila enquanto Wall Street avança com discurso de Powell

Mercados digerem discurso do presidente do Fed com preocupações sobre aperto monetário agressivo, em sessão de alta para o minério de ferro

Los operadores trabajan en el parqué de la Bolsa de Nueva York.
23 de Junho, 2022 | 12:01 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Blooomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) opera entre perdas e ganhos nesta quinta-feira (23), abaixo dos 100 mil pontos, com os investidores pesando o novo discurso do presidente do Federal Reserve, o banco central americano, desta vez na Câmara dos Representantes.

O discurso segue o tom apresentado ontem, no Senado, quando Powell admitiu pela primeira vez de forma aberta a possibilidade de uma recessão, mesmo que de forma tímida. Segundo o dirigente, um “pouso suave” (soft landing) da economia frente à alta dos juros americanos será muito difícil de alcançar dado o ambiente que se configurou para a economia global nos últimos meses.

Em Wall Street, as bolsas sobem até 1,4% na Nasdaq. Já na Europa, a sessão é de queda depois que um relatório mostrou que a atividade econômica na Zona do Euro diminuiu drasticamente em junho.

Entre as commodities, o preço do minério de ferro avançou de seu fechamento mais baixo em mais de seis meses depois que o presidente chinês Xi Jinping prometeu atingir as metas econômicas para o ano, apesar dos ventos contrários da pandemia e do mercado imobiliário do país. Medidas para um maior crescimento significariam um aumento da demanda por minério de ferro.

PUBLICIDADE

A notícia foi bem recebida por empresas do setor de mineração e siderurgia, que subiram no início do pregão, mas depois viraram para queda, caso de Vale (VALE3), que recuava quase 1% por volta das 12h (horário de Brasília).

Confira o desempenho dos mercados nesta quinta-feira (23):

  • Por volta das 12h (horário de Brasília), o Ibovespa tinha leve alta de 0,12%, aos 99.639 pontos;
  • O dólar à vista cedia 0,42%, negociado a R$ 5,17;
  • Entre os contratos de juros futuros, o DI para 2025 cedia oito pontos base, a 12,25%;
  • Nos EUA, os índices subiam: o Dow Jones tinha alta de 0,62%, o S&P 500 avançava 0,86%, enquanto o Nasdaq, 1,37%;
  • Na Europa, o movimento era de queda: o índice Dax, da Alemanha, recuava cerca de 1,3%, por exemplo.

Leia também:

Alívio para a Vale? Minério de ferro se recupera após Xi prometer cumprir metas

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.