PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Bolsas nos EUA têm número recorde de empresas que valem menos que seu caixa

Mais de 160 companhias que fazem parte do Russell 3000, incluindo três grandes aéreas, estão com esse nível de desconto, que ilustra a força da onda vendedora atual

Tempo fechado para ações negociadas na Bolsa de Nova York (foto) e na Nasdaq com o aumento dos juros
Por Felice Maranz e Tom Contiliano
17 de Junho, 2022 | 09:14 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O número de empresas americanas não-financeiras que agora valem na bolsa menos que sua posição de caixa superou o recorde estabelecido durante a crise financeira global de 2008 e 2009.

É um reflexo do atual momento de venda de ações por investidores diante do aumento de juros na economia americana e, agora, das perspectivas crescentes de uma recessão no próximo ano ou em 2024, o que pode derrubar os resultados de companhias de todos os setores praticamente.

No fechamento de quarta-feira (15), os valores de mercado de 167 empresas do Russell 3000, o índice de ações mais abrangente dos EUA, que inclui small caps e mid caps (com valores menores de capitalização), estavam abaixo do caixa das empresas, incluindo três grandes companhias aéreas.

Essa análise ilustra o desconto imposto por investidores a um número crescente de ações na atual onda vendedora, uma vez que as empresas valem mais do que a cotação indica.

PUBLICIDADE

A queda das ações nos EUA não mostra sinais de alívio, com o Russell 3000 em seu menor nível desde 2020. No entanto, essa métrica pode ser um sinal de que há pechinchas a serem encontradas.

Uma análise recente do blog Markets Live da Bloomberg mostrou um número sem precedentes de empresas de biotecnologia negociadas abaixo de seu caixa. Esse número atingiu 110 de 370 membros do Nasdaq Biotechnology Index.

Quando o recorde foi estabelecido pela última vez em 2009, o valor de mercado das empresas negociadas abaixo do caixa estava em cerca de US$ 43 bilhões. Agora o valor é de mais de US$ 55 bilhões.

  dfd

NOTA: As observações são do blogueiro do Markets Live da Bloomberg e não pretendem ser um conselho de investimento.

PUBLICIDADE

Veja também em bloomberg.com

Leia também:

Por que CEOs americanos mudaram o tom e passaram a alertar sobre a economia

Ainda é cedo para buscar pechinchas na bolsa, alerta gestor da Janus Henderson

©2022 Bloomberg L.P.