PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Desta vez é diferente: por que queda atual do bitcoin merece atenção do mercado

Perdas da criptomoeda mais negociada do mundo estão prestes a atingir uma marca inédita que pode arranhar a tese de investimento de longo prazo

Bitcoin despencou com suspensão de saque por plataformas: preço atingiu nesta segunda (13) o valor mais baixo em um ano e meio
Por Eddie van del Walt
13 de Junho, 2022 | 05:30 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Mais um ano, mais um colapso do bitcoin (BTC). Pelo menos é o que parece. Mas, se olharmos de perto, desta vez as coisas estão diferentes.

Nesta segunda-feira (13), o bitcoin chegou a cair 17%, chegando a US$ 22.603 – patamar mais baixo em cerca de 18 meses –, após a suspensão dos saques por parte da plataforma de empréstimos Celsius. Essa decisão intensificou a aversão ao risco por parte de investidores à medida que os traders aumentam as apostas em um aperto monetário mais agressivo do Federal Reserve, o banco central americano.

O bitcoin está prestes a ficar abaixo das cotações máximas do pico anterior de seu ciclo de halving. Isso nunca aconteceu e é importante para o mercado de investimento em criptoativos.

A cada quatro anos aproximadamente, a quantidade de criptomoedas que os mineradores recebem para resolver os problemas algorítmicos que lhes permitem registrar transações no blockchain é reduzida pela metade - daí o nome halving, que vem do inglês half (metade).

PUBLICIDADE

Sempre que isso acontece, uma disparada parabólica é acionada. Cada pico era maior que o último, e quando um novo pico ocorria, os preços nunca mais voltavam para as mínimas.

Ciclos de valorização do bitcoin, com altas dos preços depois de cada processo conhecido como halvingdfd

Mas esse fato é mais do que uma curiosidade histórica. Significa que, por mais que o investidor comprasse o token durante o pico, desde que esperasse quatro anos, ele sempre ganhava dinheiro.

Claro que todo ciclo de halving tinha seu impacto positivo sobre o preço. Se o preço ficar abaixo de US$ 19.511, aproximadamente - os números exatos variam de acordo com a exchange -, ou pouco mais de 10 pontos percentuais de onde o preço se encontra agora, isso deixará de ser verdade.

Isso poderia prejudicar seriamente a tese de investimento em bitcoin, que depende de sua capacidade de rendimento como principal meio de atrair capital e manter o ciclo de valorização no longo prazo.

PUBLICIDADE

Uma queda de preço para menos de US$ 18 mil não significaria o fim do bitcoin. Mas afetaria seriamente sua narrativa de longo prazo.

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Onda vendedora faz mercado de criptoativos cair abaixo de US$ 1 trilhão