PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Startups

Unicórnio de testes de covid faz apostas para mundo pós-pandemia

Em dois anos, receita da Prenetics aumentou 30 vezes, passando de US$ 9 milhões em 2019 para US$ 275 milhões em 2021

Empresa é a contratada oficial do governo de Hong Kong para testagem em massa
Por Venus Feng
19 de Maio, 2022 | 08:45 am
Tempo de leitura: 4 minutos

Bloomberg — Em menos de uma década, a Prenetics passou de uma fabricante de kits de DNA para uma importante fornecedora de testes de covid-19 em Hong Kong. Agora, à medida que o coronavírus diminui na cidade – e o resto do mundo se ajusta a viver com ele – o CEO Danny Yeung já planeja a próxima mudança.

PUBLICIDADE

A Prenetics, cujas ações começaram a ser negociadas na quarta-feira (18) após a fusão com a empresa de aquisição de propósito específico (SPAC) do magnata do setor imobiliário Adrian Cheng, lançará nos próximos meses um teste de DNA de fezes não invasivo para detecção precoce de câncer colorretal e uma ferramenta de teste de sangue caseiro casa para verificar coisas como sensibilidade alimentar e níveis de testosterona.

Embora ainda não seja lucrativa, a empresa está buscando aquisições na Europa e no Sudeste Asiático para aumentar a receita para US$ 640 milhões até 2025.

PUBLICIDADE

“Há muito que podemos fazer nas áreas de telemedicina, saúde personalizada e fertilidade feminina, e todas essas são áreas que acreditamos ter um enorme potencial que ninguém está realmente abordando”, disse Yeung em entrevista antes da listagem, a primeira de um unicórnio de Hong Kong na Nasdaq. “Temos uma grande oportunidade”.

A estreia das ações mostrará se os investidores ainda acreditam na safra de startups que cresceram na pandemia em meio a um cenário macroeconômico que vem piorando. O acordo com a Artisan Acquisition, de Cheng, por um valor empresarial de US$ 1,25 bilhão, está em andamento, mesmo que as SPACs estejam caindo em desuso após um boom nos últimos anos.

A Prenetics já havia levantado US$ 85 milhões de investidores, incluindo o Alibaba Hong Kong Entrepreneurs Fund e as seguradoras Ping An Insurance e Prudential, antes de anunciar a fusão com a Artisan Acquisition em setembro. O acordo com a SPAC agora está trazendo à Prenetics US$ 260 milhões.

A empresa de biotecnologia é a contratada do governo de Hong Kong para centros de testes comunitários e também opera em países como Índia e Reino Unido – a empresa testou os jogadores de futebol da Premier League em 2020. Ela realizou e entregou mais de 22 milhões de testes em laboratório e caseiros, com a recente onda da cepa ômicron em Hong Kong provocando uma demanda renovada por seus produtos. Sua receita saltou 30 vezes, passando de US$ 9 milhões em 2019 para US$ 275 milhões em 2021, e aumentou 60% no primeiro trimestre em relação ao ano anterior.

Nascido na cidade de Huizhou, na província de Guangdong, no sul da China, Yeung, agora com 43 anos, imigrou para os Estados Unidos com seus pais aos cinco anos. Ele estudou sistemas de gerenciamento de informações na Universidade de São Francisco e estabeleceu dois empreendimentos antes de se mudar para Hong Kong para montar o negócio de compras em grupo uBuyiBuy.com em 2010, adquirido pelo Groupon (GRPN) no final daquele ano. Depois de passar três anos gerenciando as operações asiáticas do grupo, ele vendeu sua participação restante e deixou a empresa para fundar a Prenetics em 2014.

PUBLICIDADE
Empresa de biotecnologia de Hong Kong vendeu mais de 100 mil kits de teste de DNA em 2021dfd

Para construir a empresa, Yeung fez parceria com Lawrence Tzang, um membro da Universidade Municipal de Hong Kong que estudou ciências de diagnóstico molecular. Juntos, desenvolveram um produto de teste genético para seguradoras antes de lançar o CircleDNA, um kit de DNA que ajuda a detectar câncer e outras doenças. O produto estava ganhando popularidade quando a covid-19 desencadeou a ascensão meteórica da Prenetics.

Yeung, que parou de comer carne vermelha há três anos depois que um de seus testes genéticos mostrou que ele tem maior risco de desenvolver câncer de cólon, tem uma participação de 7% que valerá cerca de US$ 100 milhões na nova entidade, pressupondo que não há resgates, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index. Adrian Cheng, cuja empresa é patrocinadora do acordo, detém cerca de 5% do empreendimento, participação atualmente avaliada em US$ 70 milhões, segundo documento da empresa datado de 11 de abril. Ele pagou US$ 25 mil e US$ 8,8 milhões por bônus de subscrição para obter a participação.

Embora a Prenetics tenha passado por apuros – recebeu duas cartas de advertência da Autoridade Hospitalar da China por enviar resultados atrasados de covid-19 nos últimos dois anos – o negócio está se expandindo. Com o apoio da New World Development, de Cheng, a empresa abriu sua primeira loja offline no shopping K11 Musea no ano passado, buscando aprofundar sua conexão com os clientes de varejo. A Prenetics também pretende lançar seu primeiro produto de nutrição personalizada no próximo ano.

“Acredito que os próximos 18 meses serão bastante transformadores para a Prenetics”, disse Yeung. “Em última análise, queremos construir um ecossistema de saúde completo de ponta a ponta.”

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Musk diz que não apoia mais o Partido Democrata e votará nos Republicanos

Asa de frango a R$ 170: Preços dos alimentos devem subir ainda mais