Mercados

Petróleo oscila com investidores pesando demanda por combustível da China

Investidores pesam os lockdowns no maior importador do mundo, enquanto a Europa se prepara para bloquear o petróleo russo

O WTI para entrega em junho ficou estável em US$ 105,11 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York às 5h20 em horário de Brasília.
Por Heesu Lee
03 de Maio, 2022 | 07:56 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os preços do petróleo oscilavam perto de US$ 105 o barril, com investidores pesando a maior demanda por produtos refinados contra uma série de lockdowns na China.

Os futuros do West Texas Intermediate oscilavam entre ganhos e perdas na Ásia após fecharem em alta de 0,5% na segunda-feira (2). As exportações recordes de combustível da Costa do Golfo dos EUA estão drenando os suprimentos locais, elevando as margens do diesel para uma nova alta. O aperto reflete a maior demanda global por combustíveis, especialmente da América Latina, uma vez que a oferta continua baixa devido à rejeição de cargas russas.

O petróleo foi dominado por um período tumultuado de negociações desde a invasão da Ucrânia pela Rússia no final de fevereiro. Os preços na segunda-feira recuaram quando Pequim e Xangai implementaram medidas rigorosas para conter um surto generalizado de covid-19, alimentando preocupações com a demanda. Na Europa, a proibição das importações russas deve ser proposta pela União Europeia até o final do ano.

“O petróleo está sendo impulsionado por remessas recordes de combustível dos EUA, mas provavelmente isso será um fator temporário”, disse Will Sungchil Yun, analista sênior de commodities da VI Investment Corp. em Seul. “O mercado continuará abalado pelas perspectivas de proibição das importações russas e pela estratégia Covid Zero da China, que terá um impacto mais duradouro nos preços.”

PUBLICIDADE

O petróleo bruto subiu pelo quinto mês em abril, marcando o mais longo período de ganhos mensais desde janeiro de 2018. O mercado também está enfrentando preocupações com uma desaceleração econômica, inflação alta e uma retórica de aperto cada vez mais agressiva por autoridades do Federal Reserve, deixando os preços vulneráveis a grandes balanços.

Preços do petróleo

  • O WTI para entrega em junho ficou estável em US$ 105,11 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York às 5h20 em horário de Brasília.
  • A liquidação do Brent para julho foi pouco alterada em US$ 107,49 na bolsa ICE Futures Europe.

Leia também

Esta é a Viatina, a vaca mais cara do mundo, avaliada em R$ 8 milhões

As ações preferidas de analistas de 14 corretoras para comprar em maio