Negócios

Suposta oferta da CBF por Guardiola cortaria salário dele pela metade

Segundo jornal Marca, da Espanha, técnico do Manchester City substituiria Tite após a Copa; a CBF não quis comentar

Quanto deveria ganhar o próximo técnico da seleção brasileira, que substituirá Tite após a copa do Qatar?
07 de Abril, 2022 | 04:26 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) teria oferecido 12 milhões de euros para ter Pepe Guardiola como substituto de Tite à frente da seleção brasileira a partir de 2023, segundo o jornal Marca, da Espanha. A cifra não foi confirmada pela assessoria da CBF, que, a pedido da Bloomberg Línea, disse que “não irá se manifestar por ora”, mas a especulação foi o suficiente para gerar comentários nas redes sociais.

Se comparada ao salário do atual técnico da Seleção, de cerca de 4 milhões de euros, segundo o ranking do site UOL de técnicos mais bem pagos, a cifra oferecida ao treinador do Manchester City seria três vezes maior, um aumento considerável por um técnico que nunca dirigiu outra seleção.

O número também representaria, em reais - cerca de R$ 61,92 milhões -, 10% da receita líquida da CBF em 2020, de acordo com o balanço da confederação.

Ao mesmo tempo, a oferta seria um corte pela metade dos atuais rendimentos que Guardiola tem atualmente, que superam os 25 milhões de euros por ano, segundo a revista France Football, a mesma que escolhe o melhor jogador do mundo.

PUBLICIDADE

Quanto Guardiola ganhou ao longo da carreira?

Quando assumiu o time principal do Barcelona em 2008, o salário anual de Guardiola era de aproximadamente 1,5 milhão de euros, de acordo com o contrato da época, valor que se manteve durante praticamente todo o ano seguinte.

Depois, teve um considerável aumento de salário, que subiu para algo ao redor de 7,5 milhões de euros a partir de 2010 e se manteve nesse patamar até 2012, quando deixou o time catalão. Na prática, somando os salários divulgados pelo time a cada ano, o técnico espanhol ganhou cerca de 25,5 milhões de euros nos cinco anos que esteve à frente do Barcelona. Ou seja, seu salário médio no time que o revelou foi de 5,1 milhões de euros por ano.

Já quando foi para o Bayern de Munique em 2013, Guardiola tinha um salário anual de aproximadamente 17 milhões de euros. Esse valor se manteve relativamente estável até o fim de seu contrato em 2015. Assim, Guardiola ganhou na Alemanha cerca de 51 milhões de euros, ou 17 milhões de euros a cada ano.

O espanhol chegou ao Manchester City, seu atual clube, em 2016, ganhando 20 milhões de euros anuais, aproximadamente, de acordo com o jornal britânico The Sun. Esse salário se manteve praticamente o mesmo até o fim de 2019. Em 2020, quando renovou seu contrato até 2026, os rendimentos anuais foram reajustados para os atuais 25 milhões de euros por ano. Sendo assim, o técnico espanhol ganhou até o fim do ano passado, cerca de 130 milhões de euros, ou seja, 21,7 milhões por ano do time inglês.

Leia também

Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE