Mercados

Pedidos de seguro-desemprego nos EUA caem para menor patamar desde 1968

Na semana encerrada em 2 de abril, os pedidos iniciais de seguro-desemprego caíram para 166 mil, segundo o Departamento do Trabalho

Letrero de contratando
Por Olivia Rockeman
07 de Abril, 2022 | 10:48 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos caíram na semana passada mais do que o previsto, mostrando que os empregadores estão retendo trabalhadores em um mercado de trabalho cada vez mais apertado.

Os pedidos iniciais de seguro-desemprego caíram em 5 mil, para 166 mil na semana encerrada em 2 de abril, segundo dados do Departamento do Trabalho divulgados nesta quinta-feira (7). O nível correspondeu ao mais baixo em 54 anos.

A estimativa mediana em uma pesquisa da Bloomberg com economistas apontava para 200 mil pedidos iniciais. O relatório do governo incluiu revisões anuais desde 2017.

Pedidos iniciais de seguro-desemprego caíram na semana passada nos EUA, no menor patamar em 54 anosdfd

Os pedidos contínuos de benefícios estatais aumentaram marginalmente para 1,52 milhão na semana encerrada em 26 de março.

PUBLICIDADE

A queda nas inscrições iniciais é mais um sinal de impulso positivo no mercado de trabalho. Os pedidos de seguro-desemprego semanais caíram durante a maior parte do ano, juntamente com o declínio dos casos de covid-19 e a sólida demanda do consumidor, que está apoiando o crescimento dos negócios, incluindo contratações.

Um outro relatório divulgado na semana passada mostrou que os EUA criaram quase meio milhão de empregos em março e a taxa de desemprego caiu mais do que o esperado, destacando ainda mais a força do mercado de trabalho.

Em uma base não ajustada, as reivindicações iniciais caíram para 193.137 na semana passada. Texas, Michigan e Nova Jersey foram os estados que registraram os maiores declínios nas reivindicações não ajustadas.

-- Com a colaboração de Kristy Scheuble.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

Conta de luz mais barata: governo anuncia bandeira verde a partir do dia 16

PUBLICIDADE