PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Ao vivo: Abramovich teve sinais de envenenamento após visita à Ucrânia

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que os comentários do presidente Joe Biden pedindo a remoção de Vladimir Putin foram “alarmantes”

3,4 milhões de refugiados já fugiram da Ucrânia
Por Bloomberg News
28 de Março, 2022 | 04:25 pm
Tempo de leitura: 7 minutos

Bloomberg — O cerco à Mariupol pela Rússia matou quase 5.000 pessoas, incluindo 200 crianças, até domingo (27), disse o prefeito da cidade. Cerca de apenas um terço da população pré-guerra permanece na cidade.

A Ucrânia disse à Agência Internacional de Energia Nuclear que o material em uma instalação que foi alvo de fogo renovado da Rússia recentemente permanece intacto. A Novaya Gazeta da Rússia, cujo editor-chefe Dmitry Muratov foi co-vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 2021, está suspendendo as operações após receber um segundo aviso dos censores do governo.

As equipes de negociação ucranianas e russas planejam se reunir na Turquia na terça-feira (29), com grandes diferenças nos termos de um possível cessar-fogo após mais de um mês de combates. O Credit Suisse e o fundo patrimonial de Abu Dhabi deixarão de investir na Rússia, enquanto as fabricantes de cerveja Carlsberg e a Heineken anunciaram planos de sair do país.

Material nuclear na instalação danificada de Kharkiv está intacto (14h52)

A Ucrânia disse à Agência Internacional de Energia Atômica que o material nuclear em uma instalação danificada em Kharkiv permanece intacto, apesar do complexo estar sob fogo renovado “há alguns dias”, segundo um comunicado da AIEA.

PUBLICIDADE

“A Ucrânia disse que o prédio, seu isolamento térmico e a sala experimental foram danificados, mas a fonte de nêutrons, que contém material nuclear usado para gerar nêutrons para pesquisa e produção de isótopos, não foi”, segundo o comunicado.

Alemanha pode encerrar importações de petróleo russo e carvão até o final do ano (14h05)

O chanceler Olaf Scholz disse que a Alemanha está trabalhando a todo vapor para reduzir a dependência das importações de energia russa e possivelmente se livrar do petróleo e do carvão russos até o final do ano.

“Agora queremos criar as condições técnicas para ter diferentes fontes de importação”, disse Scholz em uma conferência em Berlim. “Tendo em vista que no passado sempre importávamos muito por navio, isso será feito com carvão e petróleo de forma relativamente rápida, talvez ainda este ano.”

Cortar as importações de gás russo para zero levará um pouco mais de tempo, mas a Alemanha está avançando com seus esforços para construir a infraestrutura necessária para importar gás natural liquefeito em sua costa norte e as autoridades não estão começando do zero, disse Scholz.

PUBLICIDADE

EUA envia aviões de guerra eletrônica Growler para a Alemanha (13h43)

Seis aviões Growler da Marinha dos EUA chegarão à Alemanha na segunda-feira para reforçar as capacidades de guerra eletrônica da Otan em seu flanco leste, disse o porta-voz do Pentágono John Kirby a repórteres.

Os aviões construídos pela Boeing (BA) ficarão temporariamente baseados na base aérea de Spangdahlem, na Alemanha, disse Kirby, e serão acompanhados por 240 funcionários. Os aviões, que vieram da Ilha Whidbey, no estado de Washington, não serão usados contra as forças russas na Ucrânia, disse Kirby.

Abramovich e negociadores da Ucrânia sofreram sintomas de envenenamento, diz WSJ (13h28)

O magnata russo Roman Abramovich e os negociadores de paz ucranianos sofreram sintomas de suspeita de envenenamento enquanto tentavam negociar um acordo de paz no início deste mês em uma reunião em Kiev, informou o Wall Street Journal, citando pessoas familiarizadas com o assunto que não foram identificadas.

Abramovich, juntamente com pelo menos dois membros da delegação ucraniana, que inclui o legislador tártaro da Crimeia Rustem Umerov, sofreram sintomas como olhos vermelhos, lacrimejamento constante e descamação da pele em seus rostos e mãos, de acordo com o relatório. As pessoas familiarizadas atribuíram o suposto ataque aos radicais em Moscou, disse o jornal.

O Bellingcat, um grupo de investigações de código aberto que investigou outros supostos casos de envenenamento envolvendo a Rússia, disse em um tweet que também confirmou que os negociadores “experimentaram sintomas consistentes com envenenamento com armas químicas” após a reunião de 3 a 4 de março. Bellingcat disse que um de seus investigadores foi solicitado a ajudar a fornecer um exame por especificações de armas químicas.

Ucrânia pede mais projéteis de artilharia (6h20)

O conselheiro presidencial ucraniano, Mykhailo Podolyak, pediu um “aumento acentuado” no fornecimento de projéteis de artilharia para manter seus ataques às forças russas. A Rússia disse na sexta-feira (25) que 1.351 militares foram mortos e 3.825 feridos desde o início da guerra em 24 de fevereiro. A OTAN estimou as mortes russas em combate em pelo menos 7.000 e até 15.000, segundo oficiais da aliança na semana passada.

PUBLICIDADE

510-530 soldados russos são mortos diariamente. Isso indica a alta intensidade das hostilidades e motivação dos militares ucranianos. Para dobrar/triplicar o número de perdas irrecuperáveis para RF, precisamos de um aumento acentuado no fornecimento de projéteis para sistemas de artilharia pesada e de longo alcance

— Михайло Подоляк (@Podolyak_M) 28 de março de 2022

China diz que sanções prejudicam seu comércio com a Rússia (5h46)

A China rejeitou a especulação de que poderia tentar contornar as sanções internacionais contra a Rússia, mas reclamou que as penalidades prejudicaram suas relações comerciais com Moscou. “A questão atual não se trata de um país qualquer com o intuito de ajudar a Rússia a contornar as sanções, mas, sim, que houve danos desnecessários ao intercâmbio comercial normal com a Rússia, inclusive entre a China e a Rússia”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Wang Wenbin, em uma coletiva de imprensa regular em Pequim. .

A China não condenou a Rússia por sua invasão, mesmo quando expressa apoio à soberania da Ucrânia. A Bloomberg News informou na semana passada que empresas chinesas e funcionários do governo estavam apressados em descobrir como cumprir as sanções dos EUA à Rússia.

PUBLICIDADE

Setor público do Reino Unido instruído a cortar contratos com a Rússia (5h38)

O governo do Reino Unido disse a órgãos públicos, incluindo departamentos governamentais e hospitais, para identificar quaisquer contratos com empresas russas e bielorrussas e, “se possível trocar de fornecedores com o mínimo de transtorno possível e buscar vias legais de cancelá-los”.

O anúncio relacionado ao setor público se deu depois que empresas privadas, de cervejarias a montadoras, se retirarem da Rússia.

Turquia encontra segunda mina do Mar Negro em dias (4h55)

A Turquia detectou uma mina marítima no Mar Negro, na costa de Igneada, perto da fronteira com a Bulgária, disse o Ministério da Defesa no twitter. As unidades de defesa submarina recuperaram a mina e a desativaram. Outra mina foi detectada no sábado (26) ao redor do estreito de Bósforo, interrompendo o tráfego de navios por cinco horas.

A Romênia também detectou uma mina no Mar Negro na manhã de segunda-feira (28), a cerca de 70 quilômetros do continente, informou o Ministério da Defesa, em uma declaração. A marinha romena implantou um caça-minas para neutralizar a mina, que foi inicialmente identificada por um navio de pesca. A Turquia alertou em 21 de março que os navios perto dos portos ucranianos deveriam estar atentos às minas à deriva no Mar Negro.

PUBLICIDADE

Ucrânia interrompe corredores seguros citando ‘provocações’ (4h45)

Nenhum corredor humanitário será aberto na Ucrânia devido a informações sobre provocações planejadas ao longo das rotas, disse a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, em um comunicado em vídeo.

Enquanto a Ucrânia diz que a Rússia viola regularmente acordos para permitir a passagem segura de civis, corredores humanitários etsiveram em operação na maioria dos dias desde os primeiros dias da guerra. As autoridades ucranianas esperavam continuar as evacuações da cidade portuária sitiada de Mariupol na segunda-feira (28) e abrir corredores na região nordeste de Sumy.

PUBLICIDADE

Recuo no Trigo, Petróleo e Gás (4h30)

Já tem mais de uma semana que os futuros de trigo atingem recordes de quedas, com sinais de que a oferta global pode não ser tão restrita quanto alguns temiam logo após a invasão russa da Ucrânia. O petróleo bruto recuou, com os futuros do Brent caindo mais de 3%, já que o agravamento da nova onda do vírus na China aumentou as preocupações com a demanda. Ainda se espera um quarto ganho mensal do petróleo depois que a guerra da Rússia agitou os mercados. O gás natural na Europa caiu pelo terceiro dia.

As ações russas recuaram, apagando os ganhos da semana passada, uma vez que as negociações foram expandidas para todas as ações de Moscou, enquanto as medidas do governo para evitar uma liquidação ainda mais intensa permanecem em vigor.

Heineken deixa a Rússia afirmando que o negócio ‘não é mais viável’ (4h12)

A Heineken (HEINY) concluiu que seu negócio na Rússia não é mais sustentável nem viável no ambiente atual, disse a cervejaria com sede em Amsterdã em comunicado, acrescentando que espera que o prejuízo e outros encargos cheguem a cerca de 400 milhões de euros. A Heineken interrompeu a produção, publicidade e venda de sua cerveja na Rússia em 9 de março.

PUBLICIDADE

Veja mais: Cervejarias batem em retirada da Rússia e Heineken vende unidade

Lavrov deve ir à Índia para palestras, segundo The Hindus (3h15)

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, deve chegar a Nova Délhi esta semana, informou o jornal The Hindu, citando autoridades não identificadas. Autoridades russas e indianas devem discutir a venda de petróleo russo para a Índia e trabalhar em um método de pagamento denominado em rupia-rublo, que poderia operar fora do sistema de mensagens SWIFT, disse.

A Índia ainda não condenou a guerra da Rússia contra a Ucrânia e está sob pressão de colegas do grupo Quad, que inclui EUA, Austrália e Japão, para adotar uma postura mais forte contra Moscou. A Rússia está sujeita a sanções internacionais que incluem impedir o acesso de muitos bancos ao SWIFT.

PUBLICIDADE

Reunião da UE sobre a ampliação da crise de refugiados (2h25)

A Europa tem se empenhado para absorver os mais de 3,4 milhões de refugiados que fugiram da Ucrânia, com muitos mais a caminho. Os ministros da Justiça e Assuntos Internos da União Europeia estão em Bruxelas para uma reunião para determinar a quantidade de financiamento adicional necessária e para ajudar a facilitar a viagem de refugiados para outras nações do bloco.

A UE já expediu 3,4 bilhões de euros para os estados da linha de frente, principalmente a Polônia. Outro tópico é como lidar com os refugiados ucranianos que transitam pela Moldávia.

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, Localization Specialist da Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também