Mercados

Otimismo com fim da guerra impulsiona bolsas, em dia de Copom e Fomc

Investidores aguardam pelas decisões de política monetária no Brasil e nos EUA, enquanto repercutem negociações entre Rússia e Ucrânia

Notícia de que a China prometeu políticas para estimular o crescimento econômico também anima mercados
16 de Março, 2022 | 02:37 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Em dia de decisão de política monetária nos Estados Unidos e no Brasil, com expectativa de alta dos juros nos dois países em meio à forte pressão inflacionária, as bolsas operam em alta nesta quarta-feira (16).

O otimismo era suportado pelos sinais do Kremlin de que há progresso nas negociações de paz com a Ucrânia. Segundo Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, uma postura neutra da Ucrânia, mas mantendo suas próprias forças armadas “poderia ser vista como um certo tipo de compromisso”. Segundo o jornal britânico Financial Times, as partes estariam preparando um “plano de neutralidade” de 15 pontos com o qual a invasão poderia ser encerrada.

Mais cedo, a China prometeu políticas para estimular o crescimento econômico e impulsionar seus mercados financeiros – o que também contribui para o bom humor dos mercados nesta quarta.

Por aqui, o Ibovespa (IBOV) operava em alta de 1,1%, por volta das 14h30 (horário de Brasília), retomando o patamar dos 110 mil pontos.

PUBLICIDADE

As expectativas de um possível fim da guerra na Ucrânia contribuía para a alta de empresas ligadas ao turismo na Bolsa brasileira. Os papéis de CVC Brasil (CVCB3) lideravam os ganhos nesta tarde, com forte alta de 13,7%. As ações de Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) também subiam: 4,1% e 3,8%, repectivamente.

Veja mais: Wall Street tem forte alta com progresso em negociações entre Rússia e Ucrânia

No lado oposto, Yduqs (YDUQ3) liderava as baixas do dia, com perdas de xxx%. Ações de petroleiras também cediam na B3 em uma sessão de queda para o petróleo, que estava sendo negociado abaixo dos US$ 100 o barril.

Na Bolsa, Petrorio (PRIO3) caía 1,1%, 3R Petroleum (RRRP3) cedia 2,6%, enquanto Petrobras (PETR3; PETR4) tinha queda de 0,8% (ON) e 1,4% (PN).

PUBLICIDADE

No exterior, o movimento também era de alta nesta quarta, com os índices em Wall Street subindo mais de 1,8% e na Europa, avançando quase 4%.

Confira o desempenho dos mercados nesta quarta-feira (16):

  • O Ibovespa (IBOV) tinha alta de 1,11%, por volta das 14h30 (horário de Brasília), aos 110.243 pontos;
  • O dólar à vista recuava 0,48%, aos R$ 5,14;
  • No mercado de juros futuros, o DI com vencimento em 2025, por exemplo, subia dois pontos-base, a 12,41%;
  • O Bitcoin (BTC) subia 2,49%, negociado aos US$ 40.266;
  • Nos EUA, o Dow Jones subia 0,74%, o S&P avançava 1,10%, enquanto o índice da Nasdaq tinha alta de 1,87%;
  • Na Europa, o dia também era de alta: o Dax, da Alemanha, subia 3,76%, enquanto o CAC-40, de Paris, avançava 3,68%;

Leia também:

Investidor estrangeiro já desconfia da valorização do real

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDADE