PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Binance negocia licença para operar criptomoedas em Dubai

Empresa está em discussões com a zona franca do Dubai World Trade Center para uma licença de provedor de serviços de ativos virtuais

Binance
Por Ben Bartenstein
09 de Março, 2022 | 11:40 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Binance está negociando uma licença para operar em Dubai, reforçando ainda mais sua presença no Oriente Médio, disse uma pessoa familiarizada com o assunto.

A empresa está em discussões com a zona franca do Dubai World Trade Center para uma licença de provedor de serviços de ativos virtuais, disse a pessoa, recusando-se a ser identificada porque o assunto é privado.

PUBLICIDADE

A Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo por volume de negociação, já recebeu a aprovação em princípio do banco central do Bahrein para ser uma provedora de serviços de ativos criptográficos no reino.

Para Dubai, a mudança faz parte dos esforços para atrair algumas das maiores empresas de criptomoedas do mundo. Os Emirados Árabes Unidos estão prestes a emitir licenças federais para provedores de serviços de ativos virtuais até o final do primeiro trimestre, informou a Bloomberg no mês passado, e o CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, tornou-se uma presença constante no cenário cripto do país.

“Queremos celebrar este importante desenvolvimento”, disse Richard Teng, chefe da MENA da Binance, em comunicado, recusando-se a dar mais detalhes. “Continuamos a trabalhar em estreita colaboração com o DWTC para ajudar a estabelecer Dubai como um ambiente regulatório de criptografia progressivo e de classe mundial”.

PUBLICIDADE

Um porta-voz do DWTC não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A clareza regulatória é muito importante. Esta nova lei de ativos virtuais em Dubai é um grande passo à frente. https://t.co/qIMFjMiSUv

— CZ Binance (@cz_binance) 9 de março de 2022

Os Emirados Árabes Unidos são o terceiro maior mercado de criptomoedas do Oriente Médio, atrás da Turquia e do Líbano, com um volume de transações de cerca de US$ 26 bilhões, segundo dados compilados pela Chainalysis de julho de 2020 a junho de 2021.

Fundada na China em 2017, a Binance ainda não estabeleceu uma base global. Nos últimos meses, executivos da empresa conversaram com reguladores nos Emirados Árabes Unidos sobre uma possível sede no país, informou a Bloomberg anteriormente.

Leia também

PUBLICIDADE

Pix Crédito vai substituir o cartão tradicional? Tire 10 dúvidas

Igualdade de gênero na AL: conheça startups que empoderam mulheres

PUBLICIDADE