Após rodada de US$ 7,3 milhões, chilena Webdox expande para o Brasil

A solução de gerenciamento de contratos planeja investir mais de US$ 6 milhões no mercado brasileiro

O fundador e CEO da Webdox, José Manuel Jiménez
04 de Março, 2022 | 09:47 AM

A startup chilena Webdox agora está desembarcando no Brasil como o primeiro passo após sua rodada Série A de US$ 7,3 milhões, liderada pela Taram Capital.

A Webdox fornece uma solução de ponta a ponta para gerenciar o ciclo de vida completo de contratos automatizados. José Manuel Jiménez fundou a Webdox em 2012 no Chile com o foco em automatizar e dar acessibilidade a escritórios de advocacia com contratos. “Eu temia que eles precisassem de acesso às informações de forma mais rápida. Mas de 2012 a 2018 percebemos que as empresas precisavam de mais soluções para contratos de forma completa”, diz Jiménez, que também é CEO.

Em 2018, a startup mudou o foco de atuação com escritórios de advocacia para uma solução maior como CLM (Contract Lifecycle Management). No final de 2017, a Webdox fechou negócios com Walmart e Coca-Cola e expandiu sua solução para toda a América Latina.

“Ajudamos as empresas com contratos de vendas, contratos de RH, desde o início. Os contratos são o coração de um negócio. Eles precisam estar conectados”, disse o executivo.

PUBLICIDADE

A startup SaaS ganha com uma assinatura, que varia de acordo com o tamanho das empresas clientes. Atualmente conta com mais de 300 clientes como Telefónica, Banco Santander, Concha y Toro, AB InBev, BUPA e L’óreal.

Um dos motivos da Webdox estar se mudando para o Brasil é que seus clientes, empresas multinacionais, têm operações no país. “Abrimos um escritório no Brasil e temos uma gerente de vendas lá. Mas é só o começo, planejamos investir até 2024 mais de US$ 6 milhões no Brasil”, diz o CEO. Dentro de um ano, a Webdox espera ter pelo menos 10 pessoas no país.

A startup planeja conquistar seus primeiros 40 clientes no Brasil este ano, de médias a grandes empresas. Atualmente opera em 12 países e possui escritórios em cinco: México, Colômbia, Peru, Chile e Brasil.

PUBLICIDADE

“Estamos conectando organizações, ajudando grandes empresas a colaborar com médias empresas para alcançar melhores contratos, promover transparência na negociação, ser proativo, estar em conformidade. Promovemos as melhores relações contratuais.”

A Webdox administra mais de 3 milhões de contratos na América Latina, e espera atingir até 40% de market share em quatro anos no Brasil.

No ano passado, a empresa teve um crescimento global de 80% em suas operações. Este ano, impulsionada pela recente rodada de investimentos, a expectativa é de crescimento acima de 150%. A startup conta com mais de 120 funcionários distribuídos nos diferentes países em que atua.

A empresa também planeja novos recursos no software CLM, incluindo integrações com sistemas de vendas, compras, inteligência artificial e assinaturas eletrônicas, e novas ferramentas que facilitam a negociação, rastreamento, automação e gestão de contratos.

A próxima captação deve ser uma Série B nos próximos 12 meses aproximadamente.

Leia também:

Ações afundam, petróleo supera os US$ 100 e ouro dispara com ataque militar russo

PUBLICIDADE

Mercado Livre: Alta dos juros pressiona negócios, mas crédito cresce

Dólar vai a R$ 5,05: o que explica a queda da moeda em meio às tensões externas?

Isabela  Fleischmann

Jornalista brasileira especializada na cobertura de tecnologia, inovação e startups