Tech

Mercado Livre: Alta dos juros pressiona negócios, mas crédito cresce

As taxas do Mercado Pago foram pressionadas pelo aumento nos juros no quarto trimestre, principalmente no Brasil

Mercadolibre.com
22 de Fevereiro, 2022 | 10:23 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg Línea — O líder de comércio eletrônico da América Latina, Mercado Livre (MELI), lançou seu negócio de cartões de crédito no Brasil há seis meses. Embora o país tenha elevado cada vez mais a taxa básica de juros Selic - atualmente em 10,75% - a empresa disse que sua carteira de crédito aumentou para quase US$ 1,7 bilhão no quarto trimestre, à medida que expandiu a carteira para empréstimos ao consumidor. Agora, o negócio de crédito do MeLi inclui empréstimos para comerciantes on-line, comerciantes na loja, empréstimos pessoais e cartão de crédito.

A empresa encerrou o trimestre com mais de 7,4 milhões de consumidores ativos com crédito. As originações de crédito foram de quase US$ 1,5 bilhão no último trimestre de 2021. No entanto, o negócio de cartões de crédito ainda é uma porcentagem baixa do empréstimo de crédito no balanço da empresa, já que o Mercado Livre diz que ainda há pouco tempo de operação com cartão de crédito e o negócio está crescendo. O Mercado Pago começou com limites baixos para depois aumentá-los. “Até agora vemos o entusiasmo com a nossa capacidade de subscrição e serviço de crédito”, disse Pedro Arnt, CFO da empresa, na conferência de resultados.

O Mercado Livre diz que construirá novos produtos de crédito com potencial em toda a América Latina, mas afirma que o fará “com cautela”. A empresa espera que os cartões de crédito aumentem o engajamento nas plataformas e melhorem a pontuação NPS (net promoting score).

Enquanto isso, o Mercado Livre diz que viu as originações de crédito no aplicativo Mercado Pago superando as originações no marketplace, impulsionadas por empréstimos pessoais no aplicativo da fintech. De acordo com os executivos da empresa, os consumidores de crédito do Mercado Pago tendem a ser de classe média a baixa. A empresa diz que está investindo na tecnologia de quanto risco é necessário e também informou que as taxas de empréstimos inadimplentes melhoraram de 28% para 24%.

PUBLICIDADE

De acordo com Arnt, há muito potencial na subscrição de negócios de crédito para esse segmento da população na América Latina, que tinha a capacidade de conseguir crédito restrita. O Mercado Livre diz que está desenvolvendo esses recursos internamente para fornecer crédito a uma população muito grande que “historicamente carecia de crédito”.

O prejuízo líquido da empresa também cresceu no Q4, mas melhorou ano a ano devido à maior receita de juros com às mudanças estruturais nas taxas de juros e altas perdas cambiais, principalmente na Argentina.

“Apesar da compressão devido à taxa de juros, vimos crescimento no negócio de crédito”, afirmou Arnt. Por causa dessas taxas, o Mercado Livre ajustou o chamado “parcelado com juros” para não ser tão atingido. Também ajustou os preços do “parcelado sem juros”. “Estamos repassando taxa de juros incremental para os comerciantes para eventualmente decidirem repassar aos consumidores porque é um parcelamento grátis”, explicou o executivo.

A varejista de e-commerce disse que durante o último trimestre de 2021 absorveu custos incrementais devido à temporada de compras de Natal e Black Friday, mas agora com 2022 começou a ajustar os preços. “Fizemos de forma cirúrgica, um motor de parcelamento mais inteligente”, disse Arnt. Parcelas diferentes exigem crédito diferente, mas isso permite que a empresa espalhe a compressão sobre a taxa de juros. Essa seria a estratégia do Mercado Livre ao longo do ano para bater essas taxas.

PUBLICIDADE

O Mercado Livre diz que quer estender empréstimos pessoais de cartão de crédito e BNPL (boleto parcelado), pois vê uma forte vantagem com esses recursos em relação à proposta de valor para seus comerciantes, em relação aos marketplaces concorrentes.

A empresa também vê o open banking como uma oportunidade para expandir o crédito na região, apostando no tamanho potencial das carteiras de crédito, na demanda geral do consumidor e no mercado endereçável.

Apesar do ambiente econômico de aperto, a empresa diz que tem uma parte crescente de securitizações de seu portfólio financiadas por terceiros. No início de 2021, suas securitizações de terceiros representavam 20% e agora as securitizações externas representam 45%.

Além disso, para o negócio de logística do Mercado Livre, a empresa diz que agora está focada em um produto de interface que permite cestas maiores, que provavelmente terão monetização nas centrais do Meli para que os usuários possam colocar mais itens nas cestas e ter maiores itens por pedido.

“Temos um forte compromisso com o aumento da capacidade de ganhos e aumento de margem. Olhando para o futuro, vemos o papel que o negócio de crédito desempenha em todo o ecossistema. Queremos ampliar o conhecimento sobre lojistas e consumidores com diversos canais próprios para oferta de crédito”, acrescentou o executivo.

(Atualizado para explicar que o prejuízo melhorou ano a ano)

Leia também:

Isabela  Fleischmann

Isabela Fleischmann EN

Brazilian journalist specialized in covering technology, innovation and startups