Internacional

China deve ser cautelosa ao emprestar dinheiro na América Latina

Dificuldades de pagamento sugerem que o país caiu em algumas “armadilhas do credor”

Uma ferramenta para impulsionar as exportações
Por Paulina Munita
23 de Fevereiro, 2022 | 12:17 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg — A China será mais cautelosa ao emprestar aos países latino-americanos, depois que as dificuldades de pagamento sugeriram que o país caiu em algumas “armadilhas do credor”, afirmou o ex-economista do Fed, Stephen Kaplan, em entrevista sobre seu livro recém-lançado, Globalizing Patient Capital: The Political Economy of Chinese Finance in the Americas.

Apesar disso, o gigante asiático não deixará de conceder empréstimos de Estado a Estado, pois continua a considerá-los uma ferramenta para impulsionar as exportações. Kaplan estima que os dois principais bancos estatais da China tinham quase US$ 67 bilhões em empréstimos pendentes para governos latino-americanos em 2017, abaixo dos US$ 5 bilhões da década anterior.

Valor anual de empréstimos a governos da América Latina e do Caribedfd

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, Localization Specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE