PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Awari capta R$ 3,5 milhões para expandir plataforma de cursos tech

Empresa pretende chegar a outros países da América Latina no próximo trimestre

Fundador e CEO da Awari, Fábio Muniz
15 de Fevereiro, 2022 | 10:42 am
Tempo de leitura: 1 minuto

A plataforma de educação para profissionais da tecnologia Awari recebeu uma rodada de R$ 3,5 milhões como extensão do Seed, pré Série A. É a segunda captação da startup, que já passou pela aceleradora Y Combinator.

O CEO da empresa é Fábio Muniz, que desde 2016 trabalhou como designer de produto, fazendo sites e aplicativos em São Francisco para startups e grandes empresas, como o Google.

PUBLICIDADE

A pandemia de 2020 mudou o jeito que o mercado brasileiro olhava para plataformas de aprendizado à distância. “Existia uma uma percepção de qualidade maior na educação presencial pré-Covid. Mas com a pandemia, não existiu educação presencial, então isso foi quebrado”, explica o executivo.

Ele fundou a edtech Awari como um curso de UX Design em 2018, mas com o tempo a plataforma passou a oferecer outros cursos para desenvolvimento de carreira.

O novo investimento teve participação dos anjos da área de educação como Mathur Shashank, diretor da Harvard Management Company, Mike Mahlkow founder da Blair/Lambda School e Ben Hamner, CEO da Kaggle além de Brian Requarth, da VivaReal e Miguel-Burguer-Calderon fundador da americana Ethyca.

PUBLICIDADE

O dinheiro será aplicado na expansão de cursos da plataforma, para além dos cursos de tecnologia oferecidos hoje, como gestão de produtos, programação, ciência de dados e UX. A empresa também espera expandir para outros países na América Latina no próximo trimestre e desenvolver um aplicativo.

Hoje, a edtech funciona em um modelo de assinatura para o consumidor final. “O profissional que trabalha com design, marketing, pode fazer uma assinatura e se matricular em cursos, assistir aulas ao vivo ou consumir conteúdo pré-gravado e agendar consultorias de carreira”, diz Muniz.

A Awari disse ter crescido mais de seis vezes em 2021, faturando R$ 7,2 milhões contra a receita de R$ 1,2 milhão de 2020. Este ano, a startup quer crescer cinco vezes e atender até 9 mil alunos.

Desde o começo da operação, a empresa já formou mais de mil alunos. Hoje, a Awari tem 40 funcionários e pretende contratar mais 110 até o fim do ano.

(Estava errado: o texto foi atualizado para corrigir o valor do faturamento da Awari)

Leia também:

PUBLICIDADE

HOF Capital lidera Seed de US$ 4,3 milhões na fintech Trace Finance

Neon recebe R$ 1,6 bilhão em rodada Série D

Isabela  Fleischmann

Isabela Fleischmann BR

Jornalista brasileira especializada na cobertura de tecnologia, inovação e startups

PUBLICIDADE