PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde

Ômicron pode infectar metade dos europeus em semanas, diz OMS

Órgão também diz que é muito cedo para considerar que Covid-19 está entrando em fase endêmica

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Mais da metade da população da Europa pode ser infectada pela variante Ômicron dentro de semanas nas taxas de transmissão atuais, disse a Organização Mundial da Saúde.

A variante de rápida disseminação representa uma “onda de oeste para leste varrendo a região”, disse Hans Kluge, diretor regional da OMS para a Europa, em uma entrevista na terça-feira (11). Ele citou previsões do Institute for Health Metrics and Evaluation de que a maioria dos europeus poderia pegá-la nas próximas seis a oito semanas.

PUBLICIDADE

O último surto de Covid até agora resultou em menos casos sintomáticos e taxas de mortalidade mais baixas do que nas ondas anteriores, alimentando o otimismo de que a pandemia pode estar diminuindo. No entanto, a OMS alertou repetidamente contra a subestimação da variante como leve. Kluge disse que as taxas de hospitalização estão aumentando na Europa, o que está pressionando os sistemas de saúde.

Separadamente, outro funcionário da OMS disse que é muito cedo para considerar que a Covid-19 está entrando em uma fase endêmica, uma questão que o governo espanhol sugeriu que é hora de debater.

Uma fase endêmica veria “circulação estável do vírus em níveis previsíveis, mas o que estamos vendo no momento em 2022 não chega nem perto disso”, disse Catherine Smallwood, oficial sênior de emergência da OMS Europa.

PUBLICIDADE

“Ainda temos uma enorme incerteza, ainda temos um vírus que está evoluindo rapidamente e apresentando novos desafios”, disse ela. “Certamente não estamos a ponto de poder chamá-lo de endêmico.”

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE