Mercados

Apple se torna primeira empresa a valer US$ 3 trilhões

Preço das ações da fabricante do iPhone tem subido continuamente por anos, deixando-o em mais de 200% desde a primeira onda de Covid

Apple
Por Ryan Vlastelica
03 de Janeiro, 2022 | 06:41 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O valor do mercado de ações da Apple tocou brevemente os US$ 3 trilhões nesta segunda-feira (3), quebrando mais um recorde e destacando como a pandemia turbinou o crescimento de décadas da Big Tech.

No primeiro pregão do ano, as ações da Apple chegaram a subir 3%, para US$ 182,88 nesta tarde em Nova York, antes de reduzir ganhos e fechar valendo US$ 182,24, com alta de 2,5%. No final da sessão, a empresa terminou valendo US$ 2,99 trilhões. Desde uma baixa no início de outubro, a Apple acrescentou cerca de US$ 700 bilhões à sua capitalização de mercado.

O preço das ações da fabricante do iPhone tem subido continuamente por anos, deixando-o em mais de 200% desde que a primeira onda de Covid colocou o mundo em lockdown no início de 2020 e sublinhou a centralidade da tecnologia para trabalho, educação, entretenimento e para se manter conectado. Todos esses são mercados que a Apple atinge profundamente por meio de seu hardware, software e serviços de mídia, e que contribuíram para que ela se tornasse a primeira empresa na história a atingir US$ 3 trilhões, cerca de 17 meses depois de cruzar a marca de US$ 2 trilhões.

As preocupações surgiram em alguns cantos - sobre a escassez de chips, relatos de demanda do iPhone começando a diminuir e a perspectiva de aumento das taxas de juros - mas os investidores grandes e pequenos têm se concentrado na popularidade global dos produtos da Apple, o potencial de novos produtos para manter o crescimento constante das vendas e o forte saldo de caixa da empresa como motivos para continuar comprando ações dia após dia.

PUBLICIDADE

“Nunca pensei que veria uma capitalização de mercado de US$ 3 trilhões, mas realmente fala sobre as perspectivas da Apple nos próximos cinco a 10 anos”, disse Patrick Burton, co-gerente de portfólio do MainStay Winslow Large Cap Growth Fund, que detém cerca de 2,75 milhões de ações da Apple. “Estamos muito bem com as perspectivas e continuamos a ver oportunidades significativas à frente, com uma franquia estável do iPhone e impulsionadores de crescimento de serviços e novos produtos. Tem sido realmente uma ação de grande crescimento e a avaliação é sustentável. "

Empresa é a primeira a atingir valor de mercado de US$ 3 trilhõesdfd

O tamanho sem precedentes da empresa significa que ela tem uma influência pronunciada no mercado de ações em geral; seu peso no índice S&P 500 é de 7%. A título de comparação, a Apple não está longe de se igualar a todo o índice Russell 2000, cujo valor é de US$ 3,51 trilhões.

O valor das ações atingiu US$ 1 trilhão em meados de 2018 e os US$ 2 trilhões em agosto de 2020. Embora tenha sido a primeira empresa dos EUA a superar esse nível, a Saudi Aramco foi a primeira empresa de US$ 2 trilhões no geral.

Desde que se tornou a ação mais valiosa do mundo em 2011 - quando sua capitalização de mercado era inferior a US$ 340 bilhões e compreendia cerca de 3,3% do S&P 500 - a Apple raramente esteve longe do título. Ela ficou brevemente para trás da Microsoft em outubro, após alertar sobre o impacto que os problemas da cadeia de suprimentos teriam em seu trimestre de feriados, embora esse status de segundo lugar tenha durado pouco. No mês passado, as ações subiram quase 13%, em comparação com uma alta de 3,3% da Microsoft, que agora tem uma avaliação acima de US$ 2,5 trilhões.

PUBLICIDADE

(atualizado às 18h40 com cotação do fechamento)

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE