PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Viagens

República Dominicana vê recuperação no turismo apesar da Covid

No mês passado, o país caribenho recebeu 519.349 visitantes, um aumento de 197% em relação a novembro de 2020 e de 12% em relação a 2019

Em 2019, o turismo representou US$ 7,4 bilhões em receita para a República Dominicana
Por Jim Wyss
01 de Janeiro, 2022 | 11:34 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A República Dominicana está para receber cerca de 5 milhões de visitantes este ano, uma recuperação para o principal destino turístico do Caribe, apesar da ameaça da variante ômicron, disse a vice-ministra do Turismo, Jacqueline Mora.

Em entrevista por telefone, Mora disse que o turismo estava se recuperando acentuadamente das baixas do ano passado, e as chegadas mensais de setembro a novembro estavam batendo recordes.

PUBLICIDADE

No mês passado, o país caribenho recebeu 519.349 visitantes, um aumento de 197% em relação a novembro de 2020 e de 12% em relação a 2019.

O turismo representa 8,4% da economia do país, de acordo com o banco central, embora o ministério do Turismo afirme que o verdadeiro impacto do setor se aproxima de 30%, uma vez contabilizados os serviços auxiliares.

Em 2019, o turismo representou US$ 7,4 bilhões em receita para a República Dominicana, mais do que qualquer outra nação da América Central ou do Caribe.

PUBLICIDADE

Depois da pandemia de 2020 induzir uma queda na produção, o banco central espera que a economia cresça 11% em 2021, enquanto o Fundo Monetário Internacional vê crescimento de 9,5% seguido por expansões de 5,5% e 5% em 2022 e 2023.

Os títulos do país com vencimento em 2032, vendidos em setembro do ano passado em meio a praias desertas, se recuperaram, sendo negociados a 101,54 centavos de dólar.

Aberto, mas vigilante

Embora grande parte da região tenha barrado viajantes internacionais durante a pandemia, a República Dominicana manteve suas fronteiras abertas, concentrando esforços na distribuição de vacinas, principalmente nos pontos turísticos mais procurados e entre os trabalhadores do setor hoteleiro.

Além disso, até abril de 2021, o país forneceu seguro de saúde e de viagem gratuitos aos turistas, protegendo os visitantes de contas adicionais de hospedagem caso adoecessem.

“A combinação de flexibilidade na fronteira com muitos controles nos hotéis funcionou para nós”, disse Mora. “Os turistas gostaram muito disso.”

Em dezembro, a S&P Global citou a expansão da indústria do turismo para a “impressionante recuperação econômica” do país.

PUBLICIDADE

Apesar disso, Mora disse que as novas restrições da Covid em lugares como Canadá e Europa para combater a variante ômicron podem prejudicar as viagens nos primeiros meses do ano, mesmo com o ministério estimando fechar 2022 com 6,6 milhões de visitantes.

“Ainda não sabemos como será essa nova onda de infecções”, disse ela, “mas janeiro pode ser um desafio”.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Regulador do Reino Unido aprova comprimido da Pfizer contra Covid-19

Cinco assuntos quentes para o Brasil na próxima semana

PUBLICIDADE