Estilo de vida

Quais foram as 15 melhores cervejas de 2021

Confira as opções refrescantes selecionadas pela equipe da Bloomberg L.P.

As 15 melhores cervejas de 2021, segundo a Bloomberg
24 de Dezembro, 2021 | 10:06 am
Tempo de leitura: 11 minutos

Bloomberg — Por mais que eu esperasse que 2021 fosse um novo começo, todos nós sabemos o que aconteceu. Enquanto alguns de meus colegas cervejeiros retomavam as viagens internacionais e festejavam como se fosse 2019, meu desempenho neste quesito foi péssimo: mal saí da minha cidade. Fui a apenas alguns eventos de cerveja – alguns festivais, algumas degustações, algumas novas cervejarias e bares – e, principalmente, experimentei novas cervejas em casa, em pequenas reuniões de amigos ou eventos ao ar livre.

E não fui o único: estatísticas recentes da Brewers Association ilustram as dificuldades do setor. As vendas gerais de cerveja caíram 2,3% em 2020, ao passo que as vendas de cerveja artesanal caíram mais de 9%. As vendas de cerveja artesanal em dólares no varejo caíram surpreendentes 22%, cujo principal motivo foi uma mudança das degustações e de bares e restaurantes para as vendas no varejo.

Talvez esse seja o responsável por algumas ausências na minha lista. Nenhuma cervejaria do Noroeste do Pacífico está aqui porque muitas dessas cervejas permaneceram locais e não chegaram à Costa Leste, embora eu não tenha dúvidas de que a região continua sendo uma potência de cerveja artesanal.

Embora muitos desses problemas possam melhorar no próximo ano, os problemas persistirão ao longo da cadeia de abastecimento. As latas – formato atualmente preferido pelos consumidores de cerveja artesanal – estão cada vez mais difíceis de encontrar, e o acesso a ingredientes crus envolve algumas das mesmas carências enfrentadas pela maioria das indústrias. Uma das preocupações mais assustadoras para 2022 é a obtenção de cevada, principal grão usado para fazer cerveja. A American Malting Barley Association informou que a produção geral de cevada nos Estados Unidos em 2021 caiu mais de 30%, chegando a 2,6 milhões de toneladas, de um total de 3,7 milhões de toneladas em 2020. Bart Watson, economista-chefe da Brewers Association, acrescenta: “A grande questão de 2022 pode ser os problemas de qualidade”.

PUBLICIDADE

Isso não quer dizer que é tudo desgraça e tristeza. O aperto pode gerar criatividade e, como na menção honrosa da lista, olhar para dentro pode significar fazer o setor avançar de uma forma mais saudável. Confira minhas 15 cervejas favoritas do ano.

Radix, Glimmen e All the Hypedfd

MELHORES CERVEJAS CRISP (FRESCAS)

“All the Hype”, da Bierstadt Lagerhaus e da Green Bench

  • Estilo: Lager defumada, 4,8% vol.
  • Localização da cervejaria: Denver e São Petersburgo, Flórida

Pergunte a qualquer pessoa na indústria da cerveja qual é o sua cervejaria favorita em Denver – uma área com quase 150 cervejarias – e a resposta mais provável é: Bierstadt Lagerhaus. Os cofundadores e mestres cervejeiros Ashleigh Carter e Bill Eye são conhecidos pela suave Pilsner Slow Pour e por outras poucas de estilo alemão perfeitamente elaboradas. Para a All the Hype, a empresa recrutou Khris Johnson, da Green Bench Brewing, no estado da Flórida, para dar uma mãozinha. Embora seja fabricada com malte 100% envelhecido em madeira de faia, o sabor é suave com um final limpo e nítido. O nome irônico “All the Hype” (que significa “Todo Esse Burburinho”) é um reconhecimento provocador de que as lagers defumadas são um dos estilos de cerveja menos sexy – e menos vendidas.

“Radix”, da Halfway Crooks

  • Estilo: Pilsner de estilo alemão, 4,8% vol.
  • Localização da Cervejaria: Atlanta

A Halfway Crooks, com sede em Atlanta, é uma das novas cervejarias mais badaladas e empolgantes do país. É especializada em estilos do Velho Mundo, a saber: cervejas alemãs e cervejas de inspiração belga, mas também passeia pelos modernos IPAs americanos. Seu carro-chefe, a Radix, prova que as pilsners podem ser cervejas mais complexas e gratificantes de se beber, com um toque limpo e picante do lúpulo Hallertau Blanc e um acabamento elétrico.

“Glimmen”, da Schilling

  • Estilo: Helles lager, 5,1% vol.
  • Localização da cervejaria: Littleton, New Hampshire

De cervejas de inspiração escandinava e russa a cervejas tchecas e alemãs, a Schilling, de New Hampshire explora as profundezas obscuras da história da cerveja européia regional para recriar interpretações modernas nos Estados Unidos. A Glimmen é uma lager espumosa e encorpada, com um leve cheiro defumado e sabores robustos no palato. É uma cerveja feita para os meses frios de inverno, mas também me deixou feliz enquanto eu a apreciava à beira da piscina e sonhando com uma viagem de verão.

PUBLICIDADE
Stasis, Foliage Report e Wookey Jack.dfd

MELHORES CERVEJAS TOASTY (TOSTADAS)

“Foliage Report”, da Allagash

  • Estilo: Dubbel de estilo belga, 7% vol.
  • Localização da cervejaria: Portland, Maine

Eu estava em Connecticut no final de outubro, andando de bicicleta em meio às árvores com sua folhagem de outono e acampando com alguns amigos em uma extensa fazenda de cavalos e suínos. Meu amigo, Adam, havia trazido cerca de quatro fardos de Foliage Report, da Allagash, do Maine, e tomamos algumas ao redor da fogueira naquela noite. Rica, calorosa e robusta, era a cerveja perfeita para a estação e o ambiente, com um aroma doce-tostado de toffee e caramelo e um corpo restaurador e completo, enriquecido com xarope escuro de candi belga.

“Wookey Jack”, da Firestone Walker

  • Estilo: Black rye IPA, 8,3% vol.
  • Localização da cervejaria: Los Angeles e Paso Robles, Califórnia.

Ela chegou a ser um básico do dia-a-dia para o ano todo antes de ser rebaixada ao nível de lançamento sazonal e finalmente foi descontinuada. A Firestone Walker, da Califórnia, teve piedade dos apreciadores de boas cervejas e a resgatou de sua precoce aposentadoria, para o deleite dos fãs da Black IPA em todos os lugares – embora apenas temporariamente. Picante com centeio e úmida e cítrica com lúpulos Amarillo e Citra, a Wookey Jack obtém sua cor escura característica de maltes pretos, oferecendo muitas notas tostadas sem sabor acre e queimado. É o equivalente a enfiar o nariz na vegetação rasteira de uma antiga floresta de pinheiros e respirar fundo.

“Stasis”, da Threes Brewing e Fox Farm

  • Estilo: Altbier, 4,6% vol.
  • Localização da cervejaria: Brooklyn, Nova York, e Salem, Connecticut

A Stasis, uma altbier aparentemente monótona que atingiu o patamar acima com seu foco e precisão, evita a armadilha de muitas colaborações esquecíveis – meros projetos de vaidade ou simplesmente uma desculpa para os cervejeiros ficarem juntos – aproveitando os talentos únicos de cada mestre para constituir uma cerveja inesperada e energética. A Threes está no auge com uma linha de lagers e ales com baixo teor alcoólico acondicionadas em carvalho, enquanto a Fox Farm, de Connecticut, é o tipo de cervejaria que subestima na promoção e superestima na entrega de quase todas as cervejas que produz. A Stasis oferece um estado de elevação, com figo maduro e sabores de fermento frutado, enquanto permanece seca com um final torrado e crocante. O fundo de carvalho arredonda todas as bordas e harmoniza cada gole.

Taras Boulba e Deception of Innocencedfd

MELHORES CERVEJAS LUPULADAS

“Deception of Innocence”, da Burial

  • Estilo: Turvo duplo IPA, 8,2% vol.
  • Localização da cervejaria: Asheville, Carolina do Norte

IPAs suaves e suculentas ainda estão na moda, mas verdade seja dita, é um dos meus estilos menos favoritos. Um ou dois goles podem trazer pura alegria, mas beber mais que isso muitas vezes me revira o estômago e me faz buscar uma cerveja com boa estrutura e linearidade. Uma das poucas cervejarias do estilo em que confio é a Asheville’s Burial, que tende a sobrepor sabores de uma forma focada para que as cervejas não saiam amorfas e monocromáticas. A Deception of Innocence casa notas de abacaxi doce e toranja em cima de um corpo luxuoso de aveia e trigo para oferecer uma cerveja deliciosa, mas poderosa, que preenche todas as categorias de excelência que uma IPA ao estilo da Nova Inglaterra deve ter.

“Taras Boulba”, da Brasserie de la Senne

  • Estilo: Pale Ale belga, 4,5% vol.
  • Localização da cervejaria: Bruxelas

Na extremidade oposta do espectro lupulado está a Taras Boulba, da Brasserie de la Senne, uma pale ale belga excepcionalmente amarga que eu gostava anos atrás, mas ignorei até que comecei a revisitá-la com frequência em 2021 – o antigo importador da cervejaria fechou, mas as garrafas estão disponíveis através de um novo distribuidor. Carregada com lúpulos brilhantes e aromáticos, a cerveja é energética, com uma carbonatação efervescente e um corpo magro que a torna bebível – e repetível – como qualquer cerveja que você encontrar.

Referend Pomes Penyeach. Macaquincoing e Undulant & Impermanentdfd

CERVEJAS MAIS INICIAIS

“Undulant & Impermanent”, da Keeping Together

  • Estilo: Saison botânico, 6,5% vol.
  • Localização da cervejaria: Chicago

Averie Swanson produz lindas e intrigantes saisons de estilo belga em sua cervejaria-residente, Keeping Together, com sede em Chicago. Seu objetivo é fazer cervejas “sucintas e fáceis de conviver”, o que muitas vezes se traduz em cervejas saborosas com real clareza e foco: cervejas profundas que convidam a uma conversa atenciosa e a estar junto. A Undulant & Impermanent é um exemplo clássico. A base do saison é fermentada novamente com cenouras torradas em bordo e embebida em vegetais fernet da Destilaria Rhine Hall, de Chicago, para oferecer uma cerveja texturizada com notas de canela, açafrão e nibs de cacau. A interação das cenouras e dos vegetais confere uma tensão cativante no limite entre acidez e doçura.

PUBLICIDADE

“Pomes Penyeach”, da The Referend

  • Estilo: Ale espontânea de trigo com maçãs, 4,9% vol.
  • Localização da cervejaria: Pennington, N.J.

Nova Jersey pode não ser o primeiro lugar que você pensaria quando se trata de cervejas artesanais feitas com frutas locais, mas James Priest é o mago da fermentação espontânea. Seu projeto Referend é uma das cervejarias modernas mais atraentes, fazendo cervejas sem o uso de leveduras, contando com a inoculação natural do ar ambiente. As cervejas costumam exigir muita mão-de-obra, como a Pomes Penyeach, uma ale espontânea de trigo fermentada duas vezes com maçãs locais prensadas e envelhecida em barris de destilados de carvalho carbonizados. Depois de seis meses, é enriquecida com mel de flores silvestres e acondicionada na garrafa até que esteja completamente seca para uma cerveja precisa, quase austera, cujas notas cítricas, ácidas e crocantes estão em perfeito equilíbrio e harmonia.

“Macaquincoing”, da Fantôme

  • Estilo: Saison com quinino, 7,5% vol.
  • Localização da cervejaria: Soy, Bélgica

Consistência não é o forte da Brasserie Fantôme. A operação de um homem só de Dany Prignon, cervejeiro excêntrico e caprichoso no final dos anos 1960, que produz cerveja há maiss de 30 anos, funciona em uma pequena cervejaria na região da Valônia, na Bélgica. Às vezes, suas saisons naturais e à base de ervas são fenomenais e etéreas; outras vezes, são absolutamente intragáveis. E, como acontece com muitos vinhos, a variação pode ocorrer de garrafa para garrafa. Para Macaquincoing, Prignon usa cardamomo, suco de marmelo e quinino (como na água tônica), para criar uma mistura requintada de sabores divertidos de pêra, limão e alecrim que se fundem perfeitamente em um merengue fofo de uma cerveja.

The Great Northern Barrel Aged Series 20 e Oakspiredfd

MELHORES CERVEJAS GRANDES

“Oakspire”, colaboração da New Belgium e da Four Roses

  • Estilo: Cerveja bourbon envelhecida em barril, 9% vol.
  • Localização da cervejaria: Fort Collins, Colorado e Asheville, Carolina do Norte

A New Belgium lançou a Oakspire pela primeira vez há três anos, utilizando um método próprio de infusão para extrair notas de carvalho carbonizadas e embebidas em bourbon em uma ale âmbar com alto teor alcoólico. Para 2021, ela colaborou com a popular Four Roses para lançar uma nova iteração no processo, produzindo um pour que é rico e aquecedor não tão quente, mas agradavelmente picante, do centeio no malte base. O método de “envelhecimento” da infusão em espiral de carvalho pode parecer enigmático, mas a cerveja acabada é estelar: notas de caramelo, caramelo e baunilha são equilibradas com sabores de frutas secas, vermelho-escuras e notas de coco.

“The Great Northern Barrel Aged Series 20″, da Evil Twin NYC

  • Estilo: Stout imperial envelhecida em barril duplo, 15% vol.
  • Localização da cervejaria: Queens, Nova York

Por trás de todos os artifícios e boatos da Evil Twin Brewing na cidade de Nova York – ales azedas inspiradas nos refrigerantes Mountain Dew e Coca-Cola e cervejas com infusão de iogurte – está uma cervejaria séria que faz algumas das melhores cervejas de Nova York. Sua linha de cervejas inspiradas na Bélgica pode não receber tanta atenção no Instagram, mas elas são incrivelmente focadas e cheias de nuances com real profundidade de sabor. A série Great Northern destaca cervejas fortes que repousaram em carvalho por um período considerável de tempo. Inclusive, o nome faz referência à sala de envelhecimento em barril de Ridgewood, no Queens, que recebe o logo do Great Northern Lodge, do programa de TV Twin Peaks. Para o 20º lançamento, a cervejaria engarrafou uma cerveja preta forte imperial envelhecida em barril duplo insanamente deliciosa que primeiramente repousou por um ano em barris de xerez da vinícola de Pedro Ximénez antes de ser finalizada por 18 meses em barris de bourbon de bordo Taconic. É opulenta e chamativa, como você pode imaginar, mas mantém o foco e a estrutura sem se tornar insuportável.

PUBLICIDADE

MELHOR CERVEJA QUE ESTÁ FINALMENTE DISPONÍVEL EM LATAS

“Celebration”, da Sierra Nevada

  • Estilo: American IPA, 6,8% vol.
  • Localização da cervejaria: Chico, Califórnia, e Mills River, Carolina do Norte

Após 40 anos, a famosa cerveja de Natal com lúpulo fresco da Sierra Nevada está finalmente disponível em lindas latas vermelhas. Embora a cerveja seja uma das favoritas entre cervejeiros e especialistas da indústria (você pode até comprar meias combinando com as latas), ela também está disponível em quase todos os supermercados, postos de gasolina e conveniências do país por cerca de US$ 10 o fardo com seis latas. E, embora o rótulo adornado com cabanas possa sugerir especiarias e frutas secas, os lúpulos recém-colhidos Cascade e Centennial do noroeste do Pacífico trazem um estimulante sabor de pinho e terra para a IPA.

MENÇÃO HONROSA

Cerveja colaborativa “Brave Noise”

  • Estilo: American pale ale, 4,5% VOL.
  • Localização da Cervejaria: Vários

Talvez a maior história de 2021 para as cervejarias tenha sido a leva de relatos do movimento #MeToo mais séria até o momento. Em maio, Brienne Allan, uma cervejeira de Notch, Massachusetts, respondeu a dois comentários sexistas em um único dia. Exasperada, ela fez uma pergunta em seu Instagram: “Quais comentários sexistas você já recebeu?”. Isso desencadeou uma tempestade de respostas detalhadas com efeitos colaterais generalizados, incluindo demissões e acontecimentos que ocorrem em quase todos os aspectos da indústria.

A cerveja Brave Noise, de Allan, visa manter a conversa viva e continuar a forçar uma mudança real, trazendo mais consciência para os problemas que as mulheres, minorias raciais e indivíduos LGBTQ enfrentam diariamente na indústria de cerveja artesanal; ela usa o modelo de código aberto, que se tornou uma marca registrada do ativismo cervejeiro em 2020. A receita base é uma pale ale simples, moderna e de trigo feita com lúpulos Sabro e Mosaic, que mais de 175 cervejarias de todo o país e do ajustaram para criar suas próprias cervejas. A iniciativa incentiva os cervejeiros caseiros, donos de bares e apreciadores de cerveja todos os dias a fazer sua parte para criar ambientes inclusivos e seguros para equipe e clientes ao oferecer treinamentos e criar e publicar e códigos de conduta para seus estabelecimentos e clubes de cerveja artesanal.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Ômicron eleva risco de contágio em avião? Veja perguntas e respostas

PUBLICIDADE

Favoritos do Obama: Ex-presidente compartilha livros e filmes de 2021

Chanel aumenta preços de bolsas de olho na rival Hermès

PUBLICIDADE