Internacional

México fica perto de entrar em recessão após contração surpresa

Atividade econômica mexicana recuou 0,2% em relação ao mês anterior, informou o instituto de estatísticas do país nesta sexta-feira (24)

Na comparação anual, a economia encolheu quase 0,7%, abaixo da expansão esperada de 1%.
Por Juan Pablo Spinetto
24 de Dezembro, 2021 | 12:14 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A economia do México contraiu inesperadamente em outubro em meio a quedas nos serviços e nas atividades primárias, puxando o segundo maior país da América Latina para perto de uma recessão.

A atividade econômica mexicana recuou 0,2% em relação ao mês anterior, informou o instituto de estatísticas do país nesta sexta-feira (24). O número se compara com uma estimativa de crescimento médio de 0,5% de uma pesquisa da Bloomberg. Na comparação anual, a economia encolheu quase 0,7%, abaixo da expansão esperada de 1%.

O resultado indica que a economia mexicana segue estagnada após registrar uma contração do produto interno bruto no terceiro trimestre, aumentando o risco de recessão na última parte do ano. A inflação no ritmo mais acelerado em mais de duas décadas, as restrições na cadeia de suprimentos e a recusa do governo do presidente Andrés Manuel López Obrador em fornecer qualquer estímulo significativo estão pesando sobre a atividade empresarial.

“A economia ainda tem espaço para crescer e esperamos que isso aconteça nos próximos trimestres”, escreveu Alberto Ramos, economista-chefe para a América Latina do Goldman Sachs, em nota. “No entanto, a inflação alta persistente, o aumento das taxas de juros, a desaceleração dos fluxos de crédito e o ruído regulatório e político adicionam riscos de queda de curto prazo à atividade.”

PUBLICIDADE

As atividades primárias caíram 1,2% em relação a setembro, enquanto o setor de serviços caiu 0,5%, segundo o instituto de estatísticas. As atividades secundárias cresceram 0,6% no período.

Leia também

PUBLICIDADE