PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Queda na proteção leva Israel a oferecer 4ª dose de vacina

Doses de reforço aplicadas três ou quatro meses atrás têm baixa eficácia na prevenção de infecções, segundo o ministério da Saúde do país

Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg — O Ministério da Saúde de Israel alerta que a rápida propagação da variante ômicron pode deixar a população quase sem proteção contra infecção pela Covid-19, justificando a decisão de oferecer uma quarta dose da vacina.

A transição da delta para a ômicron deve deixar as pessoas com mais de 60 anos com proteção de apenas 25% contra a infecção dentro de um mês, em comparação com uma taxa de proteção atual de 75%, de acordo com o ministério. Autoridades divulgaram uma apresentação sobre a decisão tomada no início da semana de oferecer uma quarta dose a profissionais de saúde e pessoas nessa faixa etária.

PUBLICIDADE

Doses de reforço aplicadas três ou quatro meses atrás têm baixa eficácia na prevenção de infecções, segundo o ministério.

Uma nova dose da vacina da Pfizer aumentaria a proteção para 70%-90% no primeiro mês e 50%-70% no segundo mês, aliviando a pressão sobre os hospitais, de acordo com essa apresentação.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE