PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa fecha no vermelho, ignorando recorde nas bolsas americanas

Mercados locais e externos tiveram dia de baixa liquidez; intervenção do BC segurou dólar

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Na contramão do mercado externo, o Ibovespa encerrou o dia no vermelho, com os preparativos para o feriado de Natal trazendo baixa liquidez para os mercados locais. O dólar subiu, mas teve seu movimento contido após uma intervenção do Banco Central. As taxas dos juros futuros avançaram digerindo os dados do IPCA-15. No exterior, as principais bolsas americanas subiram com o alívio das preocupações sobre a variante ômicron e dados econômicos.

  • A bolsa ficou abaixo dos 105 mil pontos e, o dólar, abaixo dos R$ 5,70.

Hoje o Ministério do Trabalho divulgou a criação de 324.112 novas vagas de emprego no mês de novembro no Brasil, segundo os dados do Caged. O número ficou acima dos 241.766 empregos registrados em outubro. Já o IPCA-15 de dezembro, divulgado pelo IBGE, veio relativamente em linha com o esperado, com uma alta de 0,78%. Com isso o acumulado no ano ficou em 10,42% - dentro da projeção da última pesquisa Focus do Banco Central, realizada com os principais economistas do país.

PUBLICIDADE

Nos Estados Unidos, as bolsas atingiram níveis recorde com especulações de que a recuperação econômica não será abalada pela nova explosão de casos de coronavírus. Lá, o volume de negócios também foi reduzido pelo feriado.

  • O índice S&P 500 fechou em alta de 0,62%, em novo patamar recorde de 4.725,79 pontos.

O país também registrou um total de 205 mil pedidos de seguro-desemprego na última semana, número igual ao registrado anteriormente após a revisão dos dados. Os pedidos contínuos por seguro-desemprego totalizaram 1,85 milhão, segundo dados do Departamento do Trabalho, divulgados nesta quinta.

  • Câmbio: O dólar recuou 0,09%, a R$ 5,66;
  • Bolsa: O Ibovespa caiu 0,33%, a 104.891 pontos. Na semana, a queda foi de 2,15%;
    • Entre as maiores altas percentuais ficaram Marfrig (MRFG3), Embraer (EMBR3) e BRF (BRFS3). Nas maiores perdas: Méliuz (CASH3), Getnet (GETT11) e Hapvida (HAPV3);
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2025 avançou de 10,40% para 10,61% enquanto o de 2027 foi de 10,34% para 10,55%;
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones subiu 0,55%, o S&P 500 avançou 0,62% e o Nasdaq 0,85%;
  • Bitcoin: Por volta das 18h00, a criptomoeda operava em alta de 3,93%, a US$ 50.909;

-- Com informações de Bloomberg News

Leia também

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.

PUBLICIDADE