PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Vale avalia comprar fatia no projeto Minas-Rio da Anglo: Fontes

Mineradora brasileira estaria avaliando comprar uma participação de 30% a 40% no projeto, ou até mesmo seu controle

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A Vale, segunda maior produtora global de minério de ferro, avalia adquirir uma fatia no sistema Minas-Rio, principal projeto da Anglo American no Brasil, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

As discussões entre as duas empresas começaram no ano passado e até agora não avançaram a ponto de serem levadas aos conselhos de administração das companhias, segundo as pessoas, que falaram sob condição de anonimato.

PUBLICIDADE

As conversas estão em estágio preliminar e não há garantias de que o negócio vá se concretizar, disseram as pessoas. A Vale avalia comprar uma participação de 30% a 40% no projeto, ou até mesmo seu controle, disse uma das pessoas. A Anglo American não está vendendo ativamente o sistema, disse uma das pessoas.

A Anglo American e a Vale não comentaram.

A transação seria mais um passo para a Vale atingir a meta de elevar a capacidade de produção anual de seu principal produto a 400 milhões de toneladas, o que ajudaria a mineradora a diluir custos e recuperar o título de maior produtora mundial de minério de ferro perdido para a Rio Tinto na esteira do desastre com a barragem em Brumadinho, em janeiro de 2019.

PUBLICIDADE

Veja mais: Com nova fábrica, Ambev dribla falta de garrafa de vidro para cerveja

A Vale tem buscado se posicionar como uma das principais fornecedoras de minério de ferro premium, um ingrediente fundamental na corrida das siderúrgicas, suas principais clientes, para reduzir a pegada de carbono. O Minas-Rio tem um minério de qualidade, com cerca de 67% de teor de ferro, acima do teor médio obtido nas operações da Vale.

Localizado em Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais, o sistema Minas-Rio é uma operação de exportação de minério de ferro completamente integrada, com uma mina, uma planta de beneficiamento, um mineroduto de 529 quilômetros de extensão e um terminal dedicado no Porto de Açu, no Rio de Janeiro. A Anglo busca atingir a capacidade plena de produção de 26,5 milhões de toneladas anuais de minério de ferro no projeto.

PUBLICIDADE

Adquirido da MMX Mineração e Metálicos em 2008, o Minas-Rio custou US$ 14 bilhões à Anglo American - equivalente ao maior investimento da história da Vale, o S11D -, entre o total pago ao ex-controlador Eike Batista e a implantação.

Mesmo com os preços do minério de ferro em queda frente aos recordes obtidos recentemente, a Vale continua gerando bastante caixa. Focada em manter a disciplina de capital e remunerar seus acionistas, a mineradora baseada no Rio de Janeiro tem vendido ativos não estratégicos para concentrar esforços em minério de ferro e metais básicos.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE