PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Cantor Fitzgerald vê recuperação rápida após surto de ômicron

O número de pessoas nos centros financeiros despencou com o avanço da ômicron

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A variante ômicron está causando inúmeros casos de Covid em Wall Street, mas um importante executivo da Cantor Fitzgerald LP diz que espera que as empresas resistam à tempestade.

Pascal Bandelier, chefe global de ações da corretora, disse que a onda de casos que afeta os trabalhadores de Wall Street não está se mostrando muito grave até agora.

PUBLICIDADE

“Eu diria que a maioria dos bancos teve mais casos na semana passada do que vimos nos últimos seis meses combinados”, disse Bandelier em entrevista por telefone. “A boa notícia é que todos os funcionários estão exibindo sintomas leves, o que eu acho que está de acordo com tudo o que estamos ouvindo.”

O número de pessoas nos centros financeiros despencou com o avanço da ômicron, de acordo com uma análise da Orbital Insight, que monitora atividade por meio de satélites e dados de telefones celulares. Tomando como base fevereiro de 2020, o tráfego de pedestres caiu para 28% na cidade de Londres no dia 15 de dezembro, em comparação com cerca de 50% no início do mês.

A Cantor não divulga a taxa de vacinação entre seus funcionários, mas trabalhadores da Wall Street, em geral, estão vacinados. Citigroup Inc. disse em outubro que passaria a a exigir que empregados estivessem vacinados como condição de contratação. Em setembro, Barclays Plc disse que seus planos de retorno ao escritório em Nova York iriam focar em trabalhadores imunizados.

PUBLICIDADE

Com a disseminação da ômicron, a Cantor disse aos funcionários que eles poderiam escolher entre trabalhar em casa ou em um de seus escritórios remotos até pelo menos o início de janeiro. Algumas semanas atrás, cerca de 60% dos funcionários estavam de volta ao escritório em Nova York, disse Bandelier. Mas ele vê motivos para otimismo.

“Veremos o que acontece, mas acho que há luz no fim deste túnel porque parece que todos estão de volta se sentindo bem depois de três dias”, disse ele.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE