Internacional

Reino Unido ainda necessita da UE para vacinas, diz comissário

Thierry Breton, comissário para o Mercado Interno da União Europeia, disse que Londres “tem que agradecer” ao bloco por enviar imunizantes

O Reino Unido tem que agradecer à UE por enviar vacinas suficientes, diz Thierry Breton
Por Jillian Deutsch
17 de Dezembro, 2021 | 09:04 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Para uma autoridade da União Europeia, o Reino Unido tem que agradecer ao bloco por enviar vacinas suficientes para combater a “terrível situação” do país, com casos da variante ômicron aumentando aos milhares a cada dia.

“O Reino Unido depende muito da Europa para muitas coisas, inclusive para vacinas”, disse Thierry Breton, comissário para o Mercado Interno da UE, em entrevista à Bloomberg TV. “Mas hoje gostaria de dizer aos nossos amigos britânicos: não se preocupem, continuaremos entregando o que vocês precisam.”

O Reino Unido e a UE travam uma batalha pós-Brexit sobre as regras de comércio com a Irlanda do Norte, embora o governo britânico tenha sinalizado que está aberto a uma solução provisória.

A UE se prepara para enfrentar a ômicron, altamente contagiosa, que poderia ser a cepa dominante no bloco no início de 2022. Durante cúpula de líderes da UE nesta semana, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou que o bloco fez um pedido de outros 180 milhões de doses da vacina da BioNTech, reformulada para combater a variante.

PUBLICIDADE

“Temos vacinas mais do que suficientes”, disse Breton, considerando que a UE enfrenta duas pandemias, com a variante delta ainda presente e a ômicron se propagando. “Estaremos prontos.”

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE