PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Os bastidores do movimento da Suno assumindo um fundo de ações da Mauá

Tradicional gestora está saindo do segmento, enquanto novo player, que nasceu de firma de análises, assume portfólio de R$ 47 milhões

Bloomberg Línea
14 de Dezembro, 2021 | 07:01 am
Tempo de leitura: 2 minutos

A Suno Asset vai assumir a gestão do fundo Mauá Capital Ações FIC FIA, que tem R$ 47 milhões em portfólio e cerca de 9 mil cotistas. A decisão ainda depende de assembleia que deve ocorrer no próximo dia 31 de dezembro. O valor da transação não foi divulgado.

PUBLICIDADE

O movimento acontece porque a Mauá Capital, de Luiz Fernando Figueiredo, uma das mais tradicionais gestoras de recursos de São Paulo, decidiu encerrar seus fundos multimercado, macro e de ações, após perdas nos últimos anos. A Mauá decidiu se concentrar na gestão de fundos de investimentos estruturados (imobiliários, FDICs).

Veja mais: Por que o Nubank, ainda no vermelho, vale mais do que os bancos que dão lucro

PUBLICIDADE

A Suno Asset foi criada em 2020. É o braço do grupo Suno, mais conhecido pela Suno Research, casa de análises fundada em 2017. A gestora já opera com dois FIIs (fundos de investimento imobiliário), um fundo de ações (lançado em julho desse ano) e um segmento de wealth management, com cerca de 250 clientes. Ao todo, a empresa tem em custódia R$ 700 milhões.

Com a operação do fundo criado pela Mauá, a empresa vai dobrar de tamanho na área de fundos de ações e oferece outras sinergias, disse à Bloomberg Línea, Vitor Duarte, o chefe da área de investimentos da Suno Asset.

PUBLICIDADE

Uma dessas sinergias é a presença do fundo do Mauá em 22 plataformas de investimentos – quando a Suno lançou seu primeiro fundo de ações, o produto foi negociado primeiro na plataforma do Banco Inter e agora está em apenas quatro brokers online.

Veja mais: Quando a sua carteira de fundos imobiliários vai parar de afundar?

PUBLICIDADE

“O racional é que são 9 mil cotistas que vão ter oportunidade de conhecer nosso trabalho. É um fundo que não tem nenhum problema, com ativos superlíquidos e que está em 22 plataformas”, explica Duarte.

PUBLICIDADE

Por uma questão de riscos, o Mauá Capital Ações tem uma posição importante em BOVA11, ativo que tenta replicar os resultados do Ibovespa. Segundo Duarte, a nova gestão deve focar em ações visando superar o benchmark do mercado.

PUBLICIDADE

2021 foi um ano de encolhimento para a indústria de fundos de ações no país em virtude do desempenho errático do Ibovespa e da alta de juros, que tornou a renda fixa mais atraente para muitos investidores.

PUBLICIDADE

Leia também:

PUBLICIDADE

E-commerce domina novas locações de galpões na América Latina

Madero: Como a dívida virou bola de neve bilionária que ameaça a empresa

Graciliano Rocha

Graciliano Rocha

Editor da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela UFMS. Foi correspondente internacional (2012-2015), cobriu Operação Lava Jato e foi um dos vencedores do Prêmio Petrobras de Jornalismo em 2018. É autor do livro "Irmã Dulce, a Santa dos Pobres" (Planeta), que figurou nas principais listas de best-sellers em 2019.