PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa fecha no azul com esperança de que inflação no mundo pode desacelerar

Dados de inflação do Brasil e dos EUA ficaram no radar dos investidores; dólar superou os R$ 5,60

IPCA ditou as negociações locais nesta sexta-feira (10)
10 de Dezembro, 2021 | 06:50 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg Línea — O Ibovespa encerrou o pregão no azul, em um dia onde os negócios tiveram como principal driver os dados do IPCA e da inflação nos EUA. O indicador brasileiro veio abaixo das estimativas, mesmo ainda estando num patamar elevado. Isso derrubou as taxas do DI e elevou o dólar. Nos Estados Unidos, a inflação também foi o foco, tendo ficado no maior nível desde 1982. Segundo analistas, tanto no Brasil como nos EUA, os preços podem ter atingido um pico e, agora, estão caminhando para uma desaceleração.

  • A bolsa subiu mais de 1,00%, ficando acima dos 107.000 pontos, e o dólar ultrapassou os R$ 5,60;

A inflação oficial brasileira registrou uma alta de 0,95% em novembro na base mensal, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a maior para o mês desde 2015. De acordo com o órgão, a redução dos preços na Black Friday ajudou a conter a aceleração em itens como alimentação e higiene pessoal. No acumulado em 12 meses, o IPCA tocou os 10,74%, acima dos 10,67% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores, e o maior desde novembro de 2003 (11,02%).

dfd
  • Câmbio: O dólar fechou em alta de 0,69%, a R$ 5,61;
  • Bolsa: O Ibovespa subiu 1,38%, a 107.758 pontos;. Na semana, o índice acumulou alta de 2,56%;
    • Entre as maiores altas percentuais ficaram Banco Pan (BPAN4), Méliuz (CASH3) e Cogna (COGN3). Nas maiores perdas: Weg (WEGE3), Natura &Co (NTCO3) e Azul (AZUL4);
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2025 caiu de 10,64% para 10,40% enquanto o de 2027 foi de 10,54% para 10,34%;
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones subiu 0,60%, o S&P 500 0,95% e o Nasdaq, 0,73%;
  • Bitcoin: Por volta das 18h00, a criptomoeda operava em alta de 2,10%, a US$ 48.498;

-- Com informações de Bloomberg News

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.