PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro

Escassez global de fertilizantes aumenta demanda por esterco

Preços dos fertilizantes sintéticos dispararam em resposta à escassez de energia e restrições a exportações

Escassez global de fertilizantes aumenta demanda por esterco
Por Sybilla Gross e Mumbi Gitau
09 de Dezembro, 2021 | 09:16 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O mercado de estrume — de porcos, cavalos, bovinos e até mesmo de seres humanos — nunca esteve tão agitado, graças à escassez global de fertilizantes químicos.

PUBLICIDADE

Quem vê isso diretamente é Andrew Whitelaw, analista de grãos da Thomas Elder Markets em Melbourne, que nas horas vagas administra uma criação de suínos. Whitelaw afirma que não resta nenhum volume de dejetos animais que ele possa vender a fazendeiros que buscam alternativas aos fertilizantes à base de fosfato e nitrogênio, usados para aumentar a produtividade das plantações.

“Não temos mais nada”, disse ele. “Em um ano normal, recebo uns dois telefonemas por ano, agora são duas ligações por semana.”

PUBLICIDADE

Pode demorar para o interesse por fezes suínas diminuir. Os preços dos fertilizantes sintéticos, que têm gás natural e carvão como matéria-prima, dispararam em resposta à escassez de energia e restrições a exportações de Rússia e China. O quadro intensifica os desafios das cadeias de abastecimento da agricultura em um momento em que os custos dos alimentos estão perto de um recorde e os produtores rurais disputam fertilizantes para evitar perdas nas safras.

O Green Markets North American Fertilizer Price Index gira em torno da máxima histórica de US$ 1.072,87 por tonelada curta (2.000 libras ou 907 quilogramas). Na China, a cotação da ureia no mercado doméstico subiu mais de 200% este ano para um recorde.

O mercado de esterco é localizado e os caminhões com essa carga raramente viajam mais de 80 quilômetros, disse Daniel Anderson, professor da Universidade Estadual de Iowa especializado em estrume. Quando os preços dos fertilizantes e do estrume subiram muito uma década atrás, muitas fazendas voltaram a criar porcos e bovinos, em parte pelo estrume. Essa opção pode voltar a ser considerada com a alta dos custos dos fertilizantes.

No estado de Queensland, na Austrália, Brian Mclean, gerente-geral de uma empresa de fertilizantes orgânicos, conta que as vendas do composto de esterco de galinha não param de subir. Se a demanda se mantiver no ritmo atual, logo faltará produto tratado na região.

“Não haveria produto suficiente”, disse ele. Nos últimos meses, ele vendeu cerca de 15.000 toneladas do material, comparado a 2.000 toneladas no mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

No Reino Unido, os agricultores não procuram apenas esterco animal — eles estão tentando adquirir material do esgoto contendo excremento humano.

O estrume é uma alternativa barata aos fertilizantes sintéticos, mas é um ”substituto pobre para quem se habituou a fertilizantes tradicionais”, afirma Alexis Maxwell, analista da divisão Green Markets da Bloomberg. Por exemplo, uma tonelada de fertilizante fosfato diamônico tem seis vezes mais nitrogênio e 15 vezes mais fosfato do que uma tonelada de estrume.

Um trator espalha estrume em um campo ceifado na Baviera, em junho de 2021.Fotógrafo: Peter Kneffel / dpa / picture alliance / Getty Imagesdfd
  dfd

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Governo eleva estimativa da safra de grãos pelo segundo mês consecutivo