PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Da Tesla à Nvidia, as favoritas de Wall Street continuam caindo

Movimento vem sendo impulsionado pelos sinais mais hawskish do Federal Reserve

As ações da Tesla caíram 6,4% nesta sexta-feira. Tendência negativa parece estar longe do fim.
Por Thyagaraju Adinarayan e Cristin Flanagan
03 de Dezembro, 2021 | 07:30 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O maior salto das queridinhas do mercado de ações de Wall Street agora está levando uma grande surra.

PUBLICIDADE

As empresas Tesla Inc., Netflix Inc., Nvidia Corp. e a proprietária do Facebook, Meta Platforms Inc., perderam mais de 10% nas últimas semanas. Isso eliminou centenas de bilhões de seus valores de mercado, com a Meta sozinha perdendo cerca de US$ 224 bilhões desde que suas ações atingiram um recorde em setembro.

A liquidação ganhou força na sexta-feira (3), deixando o chamado Índice NYSE FANG+ dos gigantes da indústria de tecnologia na fronteira do território de correção, ou seja, uma queda de 10% em relação ao pico. Isso não é visto como um bom sinal em direção no final do ano, a temporada de negociações mais ilíquida.

PUBLICIDADE

Veja mais: Vendas de ações da Tesla por Elon Musk passam a marca de US$ 10 bilhões

Essas ações chamadas de momentum, incluindo Nvidia e nomes do mercado de softwares, estavam entre os melhores desempenhos de Wall Street em 2021, com seus altos níveis de crescimento estimulando um frenesi de compras.

Mas agora isso está se revertendo drasticamente, com os sinais hawskish do Federal Reserve deixando os investidores se preparando para o aumento das taxas de juros que afetarão mais algumas das ações mais valorizadas. A queda de 8,2% da Adobe Inc. na sexta-feira (3) e a queda de quase 12% da Salesforce.com Inc. na quarta-feira (1) ficaramentre os movimentos notáveis desta semana.

Veja mais: Nvidia surpreende com forte crescimento na receita e revisão no guidance

“Isso levou a uma ‘correção furtiva’ nas ações dos EUA, daquelas ações com as mais altas avaliações, expectativas de crescimento e necessidade de financiamento no mercado de ações”, disse Ben Laidler, estrategista de mercados globais da eToro.

PUBLICIDADE
Mais baixas dfd

As estatísticas semanais de fluxo de fundos do Bank of America também mostraram que os investidores estavam correndo para os refúgios-seguros definitivos, como dinheiro e títulos do Tesouro dos EUA.

O dinheiro institucional também está recuando, disse Steen Jakobsen, diretor de investimentos do Saxo Bank. Ele disse que “o pivô do Fed para a inflação” levou a essa derrota e que a realização de lucros neste momento faz sentido, porque os mercados permaneceriam sem liquidez durante a temporada de Natal.

Veja mais: Fim do rali em Wall Street? Ômicron é só mais uma de muitas preocupações

A Tesla caiu 6,4% nesta sexta, enquanto a Nvidia caiu 4,5%, ambas pesando fortemente nos índices S&P 500 e Nasdaq 100. As movimentações nas ações de empresas que não lucram foram ainda piores: a Rivian Automotive Inc. está cerca de 40% abaixo de seus recordes históricos. O Índice de Biotecnologia da Nasdaq caiu para o nível mais baixo desde o ano passado e está a caminho de terminar 2021 mais baixo.

Com as avaliações ainda muito altas, é provável que a derrocada esteja longe do fim. Alguns traders veem um paralelo com o crash do mercado no final de 2018, quando o Nasdaq 100 despencou 17% no quarto trimestre.

“Outubro de 2018 e hoje são assustadoramente semelhantes”, disse Jim Dixon, da Mirabaud Securities.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também