promo
Viagens

Latam mantém programação de voos para dia de greve nos aeroportos

Na próxima segunda-feira, Sindicato Nacional dos Aeronautas espera paralisar metade da tripulação dos aviões

Tempo de leitura: 2 minutos

São Paulo — A Latam informou nesta quinta-feira (25) que todos os seus voos programados para a próxima semana estão mantidos e que comunicará prontamente se houver qualquer alteração e/ou eventual impacto para seus clientes, após o SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas) marcar uma paralisação de metade da tripulação dos aviões das companhias aéreas como parte de uma estratégia de negociação salarial.

Veja mais: Aeronautas ameaçam greve em novembro; ações da Azul e Gol desabam

“A Latam Airlines Brasil informa que tomou conhecimento da decisão e que acompanha os desdobramentos do movimento. A companhia, por meio do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), segue empenhada em buscar o entendimento com todos os tripulantes para que seja possível superar de forma conjunta as consequências da pandemia, sobretudo neste momento importante de retomada do setor aéreo”, disse a Latam, em nota enviada à Bloomberg Línea.

A ITA, novata do setor, também se posicionou: “A Itapemirim Transportes Aéreos está atenta à posição da categoria. A empresa informa que toda a malha de voos prevista para a próxima semana está mantida”, informou.

Azul e Gol também foram procuradas. Ambas preferiram encaminhar apenas uma nota divulgada, ontem, pelo SNEA (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias) sobre o assunto.

“O SNEA acredita que as categorias profissionais podem defender seus interesses por todos os meios legítimos, inclusive a greve, desde que esgotada a via negocial e observada a legalidade. O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) destaca ainda que adotará as medidas pertinentes que estejam ao seu alcance para assegurar a continuidade da prestação dos serviços essenciais de transporte aéreo para a população”, afirmou o comunicado do sindicato patronal.

Aeronautas

Já o SNA informou hoje que comandantes, copilotos e comissários das empresas de transporte aéreo regular de passageiros e cargas decidiram fazer greve. Em comunicado, o sindicato dos trabalhadores disse que a paralisação dos tripulantes será parcial e acontecerá a partir das 0h (horário de Brasília) do dia 29 de novembro, em todos os aeroportos do país.

“A ação deverá ser mantida nos dias subsequentes, por tempo indeterminado — até que haja uma resposta positiva das empresas aéreas na negociação de renovação da Convenção Coletiva de Trabalho. Desde o início da pandemia a categoria nunca parou de trabalhar, enfrentando o risco de contaminação, e tem contribuído no combate à Covid transportando vacinas, insumos e equipamentos”, citou a nota.

O sindicato acrescentou que “colaborou com a recuperação das empresas aceitando reduções salariais e remuneratórias que perduram até hoje — e reivindica nesta negociação apenas a recomposição das perdas inflacionárias”.

(Atualiza às 18h50 com nota da ITA)

Leia também

SP terá 1ª fábrica da cerveja Estrella Galícia fora da Espanha em 2023

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.