promo
Mercados

Otimismo com demanda na China volta a impulsionar minério de ferro

Contratos futuros subiam 4%, para US$ 102,65, em Singapura, enquanto os preços em Dalian fecharam com ganho de 5%

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os contratos de minério de ferro ampliaram os ganhos na quarta-feira com o crescente otimismo em relação à demanda do setor imobiliário na China, apesar de restrições impostas para reduzir a poluição na maior cidade siderúrgica do país.

A principal autoridade econômica da China pediu medidas para estabilizar os preços dos imóveis, pois a desaceleração do mercado imobiliário continua afetando a economia. O vice-primeiro-ministro Liu He acrescentou que um volume razoável de obras de infraestrutura deveria ser antecipado com o objetivo de impulsionar a demanda doméstica, segundo artigo publicado no People’s Daily.

O país enfrenta desaceleração do crescimento econômico em meio à turbulência no setor imobiliário, o que esfriou a atividade de construção e encolheu a demanda por matérias-primas como o aço. Vários anúncios recentes do governo chinês indicaram a possibilidade de medidas de afrouxamento monetário e expectativas de mais apoio ao setor imobiliário, o que ajudou a novamente elevar os preços do minério de ferro, usado na fabricação do aço, acima de US$ 100 a tonelada.

Veja mais: Ásia abre pregão de quarta com leve baixa de olho na inflação

A expectativa é de maior demanda de siderúrgicas na sequência de cortes da produção acima do esperado neste ano. Nos primeiros 10 meses, o volume produzido de aço totalizou 877 milhões de toneladas, o que deixa usinas com espaço suficiente para acelerar a produção até o fim do ano e ainda assim não ultrapassar o recorde do ano passado, de 1,05 bilhão de toneladas.

No entanto, as perspectivas são de mais restrições à produção, já que a China entra na temporada de inverno e maior demanda por aquecimento. Autoridades de Tangshan, polo siderúrgico do país, irão implementar medidas de precaução para reduzir a poluição pesada a partir da tarde de quarta-feira, e algumas unidades de sinterização e altos-fornos foram obrigadas a interromper as operações, segundo a consultoria Mysteel, que citou um anúncio oficial. O governo de Tangshan não retornou pedido de comentário da Bloomberg.

Os contratos futuros de minério de ferro subiam 4%, para US$ 102,65 a tonelada às 15h05 de Singapura. Os preços em Dalian fecharam com ganho de 5%, ampliando os ganhos pela quarta sessão. Os futuros de vergalhão de aço e bobina a quente em Xangai avançaram cerca de 4%.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também